RMVale

EXCLUSIVO: Zé Neto e Cristiano em entrevista ao MEON

Dupla é destaque da Metrópole Magazine de janeiro

Escrito por Samantha Pinto

30 JAN 2024 - 15H00 (Atualizada em 30 JAN 2024 - 16H07)

Divulgação

Naturais de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, Zé Neto e Cristiano formam uma das duplas sertanejas de maior sucesso em todo o Brasil.

Leia a Metrópole Magazine

Os dois já frequentam até o cenário internacional. Com diversos singles emplacados nos charts musicais, encerraram o ano de 2023 consagrando o álbum “Escolhas” como o mais escutado do Spotify e com todas as canções nas rádios de todo o país.

De volta a São José dos Campos para uma mistura de carnaval com sertanejo, Zé Neto e Cristiano se apresentam em um trio elétrico no “Bloco do Pimenta”, no dia 3 de fevereiro.

Em uma entrevista exclusiva ao Portal Meon, a dupla conta novidades da carreira e curiosidades dessa longa jornada profissional.

MEON: Como foi a experiência de se apresentar no Vale do Paraíba, uma região que possui uma forte tradição na música sertaneja? E qual é a sensação de voltar a São José dos Campos para cantar em um trio elétrico?

Cristiano: O Vale do Paraíba é muito importante para o sertanejo. Sempre tivemos muitas oportunidades na região, além de sermos muito bem recebidos por vocês. Tocar no carnaval será diferente, graças a Deus. Desde o ano passado, Zé Neto e Cristiano ganharam bastante espaço nas folias, e eu acho isso incrível. O Brasil tem essa mistura de ritmo mesmo, temos que abrir espaço para todos os estilos.

MEON: Qual é a opinião de vocês sobre a fusão entre o carnaval e o sertanejo, já que se tornou uma tendência nos últimos anos?

Cristiano: É incrível. O sertanejo vem ganhando espaço em muitas festas que não tinham tradição de ter apresentações do nosso segmento. Hoje temos uma ampla oportunidade no carnaval e nas festas de São João. Eu, particularmente, acho isso lindo demais. O Brasil é enorme, com uma cultura musical muito rica. Temos que misturar tudo, nos apoiarmos e crescermos juntos.

MEON: Como vocês descreveriam a jornada que os levou ao sucesso no cenário da música sertaneja?

Zé Neto: Chegou a parecer impossível (risos), mas acho que um ponto de virada de chave na nossa carreira foi o ano de 2018, quando ganhamos o troféu Domingão como melhores do ano. É difícil manter o que é considerado sucesso, mas a gente sempre tenta se reinventar, ouvir muita música, selecionar o repertório com calma. Em 2023, nossa música foi incrível. Encerrar o ano como o álbum mais ouvido do Spotify e das rádios do Brasil é uma felicidade imensa.

MEON: Quais são as principais influências musicais que moldaram o estilo único de Zé Neto e Cristiano?

Cristiano: Somos ecléticos, ouvimos de tudo. Eu particularmente gosto muito de ouvir Charlie Brown, por exemplo, mas como dupla, temos gostos musicais bem parecidos. Somos apaixonados por Milionário e José Rico, Trio Parada Dura. Esses modões são grandes inspirações para nós, mas também gostamos muito de Daniel, Bruno e Marrone, Chitãozinho e Xororó.

MEON: Quais são os desafios e recompensas de se apresentar ao vivo, especialmente em grandes eventos e shows no Brasil?

Zé Neto: Todo show é especial. Acho que o combustível do artista é essa troca de carinho e energia que o público transmite para a gente em cima do palco. É no show que sentimos também quais músicas caíram no gosto do povo. Sempre terão alguns desafios, por exemplo, tocar no carnaval, tentar conquistar um público que talvez não seja tão nosso, mas estamos aí para isso.

MEON: Como vocês percebem a evolução do gênero sertanejo ao longo dos anos e qual papel acreditam que desempenham nesse contexto?

Cristiano: O sertanejo está sempre se reinventando, inovando. Estamos em constante mudança, por isso é essencial ouvir um pouco de tudo, entender como o mercado está se moldando. Hoje existem muitas vertentes do sertanejo, como popnejo e o pagonejo. O que tentamos mostrar é que você sempre tem que tentar inovar, mas com o cuidado e delicadeza de não perder a sua essência, a identidade musical da dupla. Eu e o Zé sempre queremos deixar nossa marca em toda escolha de repertório.

MEON: Tem alguma música especial para vocês, seja pela composição, pelo significado ou pela resposta do público?

Cristiano: Eu costumo falar que todas as músicas são especiais. A gente gosta muito de “Mulher-Maravilha”, que está no álbum, “Esquece o mundo lá fora” e também de “Filha”, que está no último álbum “Escolhas”, porque são para as nossas filhas e mulheres. Representa muito para a gente. Esperamos que quando elas crescerem, escutem e entendam o tamanho do significado dessas canções.

MEON: Como conciliam a vida pessoal com a agenda intensa de shows e compromissos profissionais?

Zé Neto: Há um tempinho que a gente começou a tentar levar uma vida mais tranquila. Sempre que conseguimos, estamos em casa com as nossas famílias. Fazemos de tudo para não precisar ficar dias em hotéis ou na estrada, e agora, para este ano, essa é uma das nossas metas. Eu renasci de novo no fim do ano passado. Se eu já dava valor a esse tempo precioso, agora ainda mais.

MEON: Sobre os projetos futuros, há algum novo álbum ou colaboração em vista?

Zé Neto: Tem novidade sim. Vamos gravar um novo DVD em 2024. Tudo indica que será em Valinhos. Até comentamos sobre isso no nosso último show lá, mas ainda não podemos passar muitas informações.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Samantha Pinto, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...