RMVale

SJC: Bosque da Memória faz homenagem às vítimas da Covid-19

Espaço na zona norte será entregue na segunda (4)

Escrito por Meon

28 NOV 2023 - 16H00 (Atualizada em 28 NOV 2023 - 16H52)

Adenir Britto/PMSJC

Amigos e familiares de vítimas da Covid-19 vão se reunir na próxima segunda-feira (4), a partir das 10h30, na zona norte de São José dos Campos, para a criação do Bosque da Memória. No encontro, mudas de diversas árvores nativas da Mata Atlântica serão plantadas como forma de homenagear as pessoas que perderam a vida para a doença durante o período de pandemia.

+ Leia mais notícias da RMVale

+ Receba as notícias do Meon pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GrkfVyt9TgB5kzD9FiFMzi

O Bosque da Memória é uma ação promovida pela Prefeitura de São José dos Campos por meio de uma lei proposta pelo vereador Zé Luís (PSD) e que foi aprovada pela Câmara em dezembro de 2021. O espaço fica dentro da área do Parque da Cidade, próximo ao estacionamento do CEFE (Centro de Formação do Educador).

“A Covid-19 deixou uma ferida aberta em muitas famílias. Durante a pandemia, muitas não conseguiram se despedir do amigo ou parente que perdeu a vida para o vírus por causa dos riscos e restrições. O Bosque da Memória pode simbolizar esse rito de passagem, ajudar a cicatrizar a ferida aberta”, disse o vereador Zé Luís.

Ainda segundo o vereador, o bosque vai servir como um lugar de paz, conexão e também de despedida. “O ato de plantar uma árvore carrega muitos sentimentos e cada familiar vai poder ressignificar a perda do ente querido”, explicou Zé Luís.

Início do Bosque

As mudas plantadas pelos amigos e familiares das vítimas de Covid-19 são de diferentes espécies, como ipês, paineiras, aroeiras, grumixamas, entre outras. Nesta cerimônia de inauguração do bosque, serão plantadas 40 mudas, cada uma delas identificada com o nome da pessoa homenageada.

Sandra Flores perdeu a mãe e dois irmãos para a Covid-19. Eles faleceram entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021. Por causa dos riscos e restrições da pandemia, a mãe foi velada com caixão fechado, já os irmãos não puderam ter velório.

Para Sandra, cada uma das três árvores que irá plantar no Bosque da Memória representa uma vida e, ao mesmo tempo, a continuidade do que essas pessoas representaram. “É uma forma de amor e de carinho, ainda que singelo. É algo que vamos saber que sempre estará lá para eles e, onde eles estiverem, vão sentir esse amor que temos por eles”, disse Sandra.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...