exportacao_novo_up_taubate_divulgacao

Up! é um dos carros-chefe da produção da planta de Taubaté da Volkswagen

Divulgação

A Volkswagen anunciou um crescimento de 63% nas exportações de janeiro a maio de 2017, totalizando 71,1 mil carros enviados ao exterior. Isso representa 23% do total exportado por toda a indústria de veículos no período, sendo a montadora alemã a maior exportadora de automóveis do Brasil.

Muito desse crescimento passa pela fábrica de Taubaté da Volks. De acordo com a assessoria de imprensa da montadora, 3 dos 4 modelos mais exportados (Gol, Voyage e Up!) são produzidos na unidade no Vale do Paraíba.

Neste ano, foram exportadas 13.029 unidades do Voyage e 8.441 do Up!, ambos fabricados exclusivamente na RMVale.  Além disso, a fábrica de Taubaté divide a produção do Gol com a unidade de São Bernardo do Campo. Ao todo, foram 32.158 veículos exportados deste modelo.

Os principais mercados importadores são da América Latina: Argentina, Peru, Uruguai, México e Colômbia. 

Recentemente, a Volkswagen anunciou a exportação de mais 3 mil unidades do Up!, fabricados em Taubaté. De acordo com a montadora, foram investidos R$ 21,5 milhões na unidade do Vale do Paraíba para a produção do modelo.

Mercado

Para o economista Edson Trajano, do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais) da Universidade de Taubaté, as saídas oferecem uma alternativa em um momento de estagnação no mercado interno.

“Esse volume de exportações é sempre positivo para a economia da região e é uma estratégia de mercado das montadoras. Mas, de outro lado, o consumo interno está fraco. Tivemos uma pequena melhora com a liberação do FGTS inativo, porém trocar de carro ainda não é uma prioridade das famílias. Essas exportações aparecem como uma alternativa para superar esse momento da economia do país”, diz.

O desempenho positivo das exportações tem ajudado a Volkswagen a reduzir a ociosidade de suas linhas de produção, ao compensar a queda no mercado doméstico, onde vendeu, no acumulado até maio, 3,8 mil carros a menos do que em igual período do ano passado.

Balanço divulgado na semana passada pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), entidade que representa as montadoras instaladas no País, mostra que as exportações de veículos, incluindo caminhões e ônibus, crescem num ritmo de mais de 60% neste ano.

Tanto em maio (quando foram exportadas 73,4 mil unidades), quanto no acumulado dos cinco primeiros meses de 2017 (período em que as vendas externas chegaram a 307,6 mil unidades), os embarques registraram, entre períodos equivalentes, as melhores marcas da história da indústria automobilística nacional.