Regional

São José Feminino fica no 0 a 0 em casa e vai para última rodada com chance de rebaixamento

A torcida contra os concorrentes continua para que as chances de salvação fiquem na dependência das próprias forças da equipe

Escrito por Jogando Juntos

19 JUN 2021 - 17H56 (Atualizada em 19 JUN 2021 - 20H28)

Guilherme Faleiros/Fábrica de Momentos SJ Femin 966 (Guilherme Faleiros/Fábrica de Momentos)

No jogo que abriu a penúltima rodada da primeira fase do Brasileirão de futebol feminino, o São José não saiu de um 0 a 0 em casa com a Ferroviária de Araraquara e segue no caminho do rebaixamento. O time equilibrou as ações contra um adversário que veio já classificado, mas não soube aproveitar os raros momentos de abertura de placar.

O único ponto somado serviu somente para evitar o risco de rebaixamento antecipado, que seria considerável em caso de derrota. No entanto, sem os três pontos que precisava conquistar na última partida em casa, saiu de campo com a necessidade de esperar tropeços dos concorrentes também ameaçados. Depois, com os resultados, saberá em que condições jogará na última rodada, visitando um deles, o catarinense Napoli Caçadorense, na próxima quinta-feira.

Na formação joseense, a zagueira Letícia foi a única ausente, vetada por contusão na coxa. Mesmo sem ela, o time conseguiu exercer uma boa marcação, oferecendo poucas oportunidades às atacantes adversárias. As defensoras também estiveram atentas e evitaram erros individuais que foram comprometedores em partidas anteriores.

Com a defesa da Ferroviária avançando para compactar o time e tentar proporcionar um volume de jogo ofensivo, o São José encontrou um caminho para buscar o gol da vitória. No entanto, quando os passes aprofundados não surgiam com a qualidade necessária, chegavam além do tempo e gerando impedimentos que interrompiam as descidas.

Duas chances

No começo do segundo tempo, aos 8 minutos, uma dessas jogadas deu certo. A meio-campista Rafa Marques desarmou uma volante adversária e aprofundou em diagonal. A atacante Sisi desceu livre pela meia direita, mas na hora de escolher a finalização na melhor chance de gol da partida, “conseguiu” chutar no travessão.

Outra oportunidade significativa foi surgir somente aos 40 minutos, em uma falta levantada da direita. Bea mandou a bola entre a goleira e as defensoras da Ferroviária, mas a zagueira Silvana Baiana, a atacante Giovania e Rafa Marques, chegando livre na segunda trave, não alcançaram com o necessário desvio para o gol.

Os times

O São José, do técnico Nedilson de Oliveira: Zany; Vitória Bruna, Silvana Baiana, Bruna Amarante e Camila; Thaynara, Ionara (Bea 15´/2º) e Rafa Marques; Sisi (Ju Oliveira 44´/2º), Fernanda Tipa (Giovania 34´/2º) e Verônica (Evellyn 34´/2º).

A Ferroviária, da técnica Lindsay Camila: Luciana; Carol Tavares, Géssica, Ana Alice (Yasmin Cosmann 41´/2º) e Barrinha; Luana (Duda Batista 20´/2º), Samia (Suzane – intervalo) e Rafa Mineira; Aline Milene, Leidiane (Monalisa 26´/2º) e Lurdinha (Maísa – intervalo).

No estádio Martins Pereira, a equipe de arbitragem, do quadro paulista da CBF, contou com: Marianna Nanni Batalha (árbitra), Patricia Carla de Oliveira (assistente 1), Leandra Aires Cossette (assistente 2), Thiago Lourenço de Mattos (quarto árbitro) e Carlos Augusto Nogueira Júnior analista de campo).

Guilherme Faleiros/Fábrica de Momentos
Guilherme Faleiros/Fábrica de Momentos
A goleira Luciana conferindo a sobra de um cruzamento cortado na área da Ferroviária


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jogando Juntos, em Regional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.