Regional

Taubaté Vôlei perde para o Cruzeiro em final de três horas na Copa Brasil

Os taubateanos perderam os dois primeiros sets e tiveram que armar uma reação que levou ao tie-break

Escrito por Jogando Juntos

13 FEV 2021 - 00H52

William Lucas/Inovafoto/CBV

O Taubaté Vôlei armou uma grande reação, mas não conseguiu o seu terceiro titulo da Copa Brasil. Na final que começou na noite de sexta-feira e terminou no início da madrugada deste sábado, o Cruzeiro fez o placar de 3 sets a 2 e confirmou a expectativa de um grande jogo em Saquarema, Rio de Janeiro. O time mineiro comemora um tetracampeonato.

Os taubateanos começaram melhor, mas depois de uma virada por 16 a 15, os cruzeirenses souberam conduzir o primeiro set a um placar de 25 a 23.

Com os jogadores cometendo poucos erros e somente quando ousavam em ações arrojadas, os times esticaram o segundo set que o Cruzeiro acabou vencendo por 31 a 29.

A necessidade de reação foi bem assumida pelo Taubaté, que gerou uma rara diferença de seis pontos em um 18 a 13. Assim, teve tranquilidade para controlar o Cruzeiro e ganhar o parcial por 25 a 18.

Embalado, o Taubaté começou o quarto set com algumas vantagens de três pontos. Aos poucos, os cruzeirenses foram buscar uma igualdade por 21 a 21, deixando o desfecho completamente imprevisível.

Os taubateanos escaparam quando ficaram com as desvantagens de 23 a 24, 24 a 25, 25 a 26 e 26 a 27. Viraram em um 28 a 27 e ganharam por 29 a 27 em um ataque de Douglas Souza, justamente o destaque do parcial.

O empate por 2 a 2 levou a partida ao tie-break. O Taubaté, aproveitando o seu melhor momento, abriu dois pontos de vantagem em um 4 a 2, mas o Cruzeiro virou com um 8 a 7.

O time mineiro ganhou um novo ponto em polêmica interessante. A imagem do desafio pedido deu bola dentro a imagem da televisão mostrou que tinha sido fora. Outras reclamações com a arbitragem vieram e um cartão vermelho surgiu para o levantador taubateano Bruno Rezende.

Depois de um perigoso 9 a 11, o Taubaté igualou em um 11 a 11. Todavia, os cruzeirenses armaram um 13 a 11. Um ataque de Alan deixou o time mineiro com 14 a 11, mas os taubateanos resistiram e encostaram em um 13 a 14. E fechando uma partida que durou mais de três horas, o central Otávio fez 15 a 13.

Times

O Taubaté, do técnico Javier Weber, entrou com: Bruno Rezende, Lucão, João Rafael, Maurício Borges, Maurício Souza, Felipe Roque e o líbero Thales Hoss. Começaram no banco: Bruno Biella, Rapha, Vitor Yudi, Gabriel Cândido, João Franck, Douglas Souza e Riad.

O Cruzeiro, do técnico Marcelo Mendez, entrou com: Cachopa, Otávio, Facundo Conte, López, Isac, Alan e o líbero Lukinha. Começaram no banco: Álvaro, Oppenkoski, Cledenilson, Rodriguinho, Lucas Bauer, Rhendrick e Filipe.

A dupla de arbitragem contou com: Débora Regina Santos Silva e Anésio Souza Leão.

A tabela

13.01 – Vôlei Renata (SP) 3 x 2 Vôlei UM Itapetininga (SP), às 19h30, no ginásio do Taquaral, em Campinas (SP) – (22/25, 18/25, 25/22, 27/25 e 15/12)

13.01 – Minas Tênis Clube (MG) 3 x 1 Azulim/Gabarito/Uberlândia (MG), às 19h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – (25/18, 25/15, 22/25 e 25/22)

20.01 – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 0 Montes Claros América Vôlei (MG), às 19h, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG) – (25/16, 25/19 e 25/21)

15.01 – EMS Taubaté Funvic (SP) 3 x 0 Apan/Eleva/Blumenau (SC), às 19h, no Abaeté, em Taubaté (SP) – (25/15, 25/23 e 25/21)

Semifinal

11.02 (quinta-feira) – EMS Taubaté Funvic (SP) 2 x 2 Vôlei Renata (SP), às 19h, no CDV, em Saquarema (RJ) – SporTV 2

11.02 (quinta-feira) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 0 Minas Tênis Clube (MG), às 21h30, no CDV, em Saquarema (RJ) – SporTV 2

Final

12.02 (sexta-feira) – EMS Taubaté Funvic (SP) 2 x 3 Sada Cruzeiro (MG), às 21h30, no CDV, em Saquarema (RJ) – SporTV 2

A Copa Brasil tem a seguinte galeria de campeões: 2007 – Cimed EC (SC), em Joinville (SC); 2014 – Sada Cruzeiro (MG), em Maringá (PR); 2015 – EMS Taubaté Funvic (SP), em Campinas (SP); 2016 – Sada Cruzeiro (MG), em Campinas (SP); 2017 – EMS Taubaté Funvic (SP), em Campinas (SP); 2018 – Sada Cruzeiro (MG), em São Paulo (SP); 2019 – Sada Cruzeiro (MG), em Lages (SC); 2020 – Sada Cruzeiro (MG), em Jaraguá do Sul (SC) e 2021 – Sada Cruzeiro (MG), em Saquarema (RJ).

William Lucas/Inovafoto/CBV
William Lucas/Inovafoto/CBV
Maurício Souza e Maurício Borges tentando bloquear um ataque do cruzeirense Alan


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jogando Juntos, em Regional

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...