Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021

A hora da vacina

2021 começa com a expectativa da vacinação em massa e a superação da maior adversidade de saúde desde a gripe espanhola.

Enquanto em países como a Inglaterra há consenso nos líderes independente da política, no Brasil a politização do vírus continua infectando e ampliando a dor e o sofrimento de um país que já perdeu mais de 200.000 de seus filhos.

O Governo Bolsonaro e o Ministério da Saúde, dirigido pelo general Eduardo Pazuello, confundem a população com um posicionamento anticientífico, ao tempo em que São Paulo tenta federalizar a posição de seu governante, há mais que conflito, há insanidade na mesa dos políticos.

No mundo, agravado e dolorosamente contabilizando quase dois milhões de mortos, todos defendem a vacinação em massa. Rússia, Portugal, Alemanha, França e Argentina só para mostrar alguns países, decidiram pela imunização. No Brasil, porém, Bolsonaro atrasa, provoca disputas pequenas e prejudica o papel de institutos sérios como o Butantan.

A CoronaVac é a única realidade que temos e a melhor decisão que podemos tomar. Que venha a vacina!

Meon Jornal - 8a Ed.

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Jornal

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.