Por Meon Em Conteúdo Atualizada em 21 SET 2021 - 09H25

De furto de veículos a chef de cozinha premiado com duas estrelas Michelin

A dramática história de Eric Vildgaard, proprietário do Jordnær


@evjordnaer
@evjordnaer
Chef Eric Vildgaard

Cozinhar é um processo terapêutico, o ato sugere um momento mindfulness, uma das descobertas que fizeram com que Eric Vildgaard encontrasse um sentido novo para sua vida cuja trajetória tortuosa havia o colocado em vários problemas.

Vildgaard é um dos chefs mais empolgantes de Copenhague e o homem por trás de 
alguns dos pratos mais requintadamente elaborados e elaborados com elegância, mas nem sempre foi assim, criado a noroeste de Copenhague, numa localização marginalizada, juntamente com amigos costumavam passar o tempo fazendo pequenos furtos e roubos de carro, o que rapidamente o levou a fazer parte do crime organizado. Ele se descreve aos treze anos, como um jovem muito agressivo, os pais tiveram de interná-lo, foi preso algumas vezes e numa viagem de barco para “jovens problemáticos”, aos 16 anos, Vildgaard ficou encarregado de preparar refeições para a tripulação.

“Nunca imaginei que gostaria de cozinhar”, diz ele. “Mas descobri que era um lugar onde minha mente estava livre.”

@evjordnaer
@evjordnaer
Chef Eric Vildgaard


De volta para Copenhague e com a intenção de se matricular na escola de culinária, mas, em vez disso, voltou para sua antiga comunidade e se juntou novamente aos amigos de antes, e num misto de álcool e drogas, crime organizado e cozinha, Vildgaard passou pela cozinha de alguns dos melhores estabelecimentos gastronômicos da Dinamarca, incluindo Søllerød Kro e Almanak. Enquanto isso, a única influência estável na vida de Vildgaard era seu irmão, Torsten, que era chef da Noma e braço direito de René Redzepi na época. 

“Eu sempre admirei meu irmão. Ele era o melhor de nós e eu queria a sua aprovação ”admite Vildgaard. “Na época, Noma tinha acabado de receber sua primeira estrela Michelin, então, quando ele me pediu para ajudar, eu o fiz.” Eric Vildgaard descreve esse período de sua vida como “esquizofrênico”. Nos dias de trabalho, dava tudo na cozinha, mas, nos dias de folga, vivia no que chama de “mundo das trevas”. Depois de três anos no Noma, Vildgaard voltou aos velhos hábitos.

“Eu fiz coisas muito ruins, coisas das quais não me orgulho”, diz ele. “Eu acredito que, se você se cercar de pessoas más, você se torna uma pessoa má, mas ninguém é realmente mau por dentro.”

Um dia, estava eu deitado sem fazer nada, pensando na recente morte de meus pais e um amigo me buscou e fomos ao restaurante onde ele trabalhava. Ao vestir uma dolma tudo voltou a fazer sentido. Recomecei como ajudante no restaurante Fredensborg Store Kro, fui promovido a chef principal, conheci a Tina, que em pouco tempo engravidou.

@evjordnaer
@evjordnaer
Chef Eric Vildgaard


“Quando Tina descobriu que estava grávida, ela me disse: 'Agora você está numa encruzilhada, você precisa decidir, você não pode ser os dois Eric'.” Vildgaard fez sua escolha e em 2017, com um segundo bebê a caminho, a dupla abriu o Jordnær, onde receberam sua primeira estrela Michelin. Com uso de apenas produtos sustentáveis e sazonais, cada uma das criações de Vildgaard é um banquete para os olhos e também para as papilas gustativas. Tal como a sua “essência de lagostim”, um caldo de lagostim com água de tomate e azeite, que não só é magnificamente equilibrado, mas também o surpreende pela sua simplicidade elegante. É um prato que Vildgaard descreve como capturando "a beleza da vida".

“Quando criei este prato, foi como se tivesse aceitado totalmente a minha jornada”diz ele, concluindo: “A minha comida é um reflexo da minha alma. É esteticamente agradável, complexo e equilibrado, mas com sabores potentes. É uma comida linda e brutal. ”

Em 2020, o restaurante Jordnær recebeu sua segunda estrela Michelin.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Conteúdo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.