São Sebastião

Além de toda sua exuberância natural, São Sebastião é cheia de história em cada cantinho de seu território. Índios, portugueses e escravos deixaram suas marcas na arquitetura, artesanato, gastronomia, religião e manifestações culturais.

A cidade é um dos paraísos dos surfistas brasileiros. Mas com 36 praias espalhadas ao longo de 100 quilômetros de costa, São Sebastião tem opções para todos os gostos. De Boracéia à Enseada, cada uma delas possui características próprias e belezas naturais de tirar o fôlego.

As ilhas que pertencem a São Sebastião também estão entre os tesouros naturais do município, com destaque para Alcatrazes, um santuário ecológico localizado a 33 km da costa. O local atrai mergulhadores de todo o Brasil e de outros países. A visita só pode ser feita por meio de agências autorizadas.

Além de Alcatrazes, pertencem a São Sebastião a Ilha das Couves, Ilha dos Gatos, Ilha de Montão de Trigo, Toque-Toque e As Ilhas --todos passeios imperdíveis.

Para quem quer conciliar mar e mata em uma única viagem, a cidade ainda oferece inúmeras cachoeiras e trilhas, de diversos níveis de dificuldade, dentro do Parque Estadual da Serra do Mar.

HISTÓRIA

São Sebastião foi um dos primeiros povoados estabelecidos na costa brasileira e é a cidade mais antiga do Litoral Norte de São Paulo. A cidade recebeu este nome em homenagem ao santo do dia em que passou a expedição de Américo Vespúcio em 1502.

Seu povoamento se formou por consequência da ocupação de terras por sesmeiros portugueses vindos da Vila de Santos. Antes da colonização portuguesa, a região era ocupada por índios Tupinambás ao norte e Tupiniquins ao sul, sendo a Serra de Boiçucanga uma divisa natural das terras. Os escravos africanos também tiveram papel relevante no desenvolvimento de São Sebastião, já que em 1798 a cidade contava com mais de 2.300 escravos.

Em 1636, São Sebastião foi elevado à vila e, em 1875, à condição de cidade. Atualmente é constituído por três distritos: São Sebastião, Maresias e São Francisco da Praia.

Centro Histórico





O patrimônio histórico de São Sebastião conta com tesouros da arquitetura colonial espalhados pelo centro da cidade. O destaque é a Igreja Matriz, erguida no século 17, e reconstruída no início do século 19, cujo prédio foi feito em taipa e manteve características da influência dos jesuítas.

A partir da Igreja Matriz, o casario colonial construído com cal de conchas, pedras de costeira e óleo de baleia se espalha por sete quarteirões, a maioria tombada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico).

Na rua da praia, a Praça de Eventos oferece grandes shows na temporada. No local, encontram-se canhões portugueses que protegiam a cidade no século 16.

Outra região histórica é o bairro de São Francisco, um dos mais tradicionais de São Sebastião. A maioria dos moradores do bairro é de pescadores e a comunidade mantém a cultura caiçara e as casas preservadas como antigamente. No bairro há ainda o Convento Franciscano Nossa Senhora do Amparo, do período colonial.

Vídeo



Raio X

Prefeito
Felipe Augusto

População
População estimada [2017]: 85.538 pessoas
População no último censo [2010]: 73.942 pessoas

Trabalho e Rendimento

Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2015]: 3,2 salários mínimos
Pessoal ocupado [2015]: 28.026 pessoas
População ocupada [2015]: 33,8 %

Educação

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]: 98,2 %
Ideb– Anos iniciais do ensino fundamental [2015]: 5.7
Ideb – Anos finais do ensino fundamental [2015]: 4.6

Economia

PIB per capita [2015]: R$ 44.470,05
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]: 55,5 %
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]: 0.772

Saúde
Mortalidade Infantil [2014]: 9,07 óbitos por mil nascidos vivo
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]: 40 estabelecimentos

Hino
São Sebastião!
Iluminando as páginas da História,
São Sebastião,
Fulge o teu nome num padrão de glória!
E de teus heróis, através de três séculos passados,
Guardas com fervor a lembrança dos feitos praticados
De Paes de Abreu e João Ortiz Na conquista de honrosos galardões
Fulgem os nomes como os astros fulgem
Na gigantesca história dos sertões.
Seus gloriosos feitos pela
Pátria Dilatando-lhe a linha das fronteiras,
Foram páginas de ouro buriladas
Na epopéia sublime das bandeiras.
São Sebastião!
Iluminando as páginas da História,
São Sebastião,
Fulge o teu nome num padrão de glória!

Letra: Paulino de Almeida

Melodia: Luiz Wetterlé

Código Personalizado
Código Personalizado
SÃO SEBASTIÃO

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em São Sebastião

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.