Alunos

Aluno da Rede Pública Municipal comemora aprovação em concurso para seleção de alunos para o Colégio Embraer.

Gabriel Faria Araújo (Arquivo Pessoal )

Escrito por Gabriel Faria Araújo | EM Lúcia Pereira

23 DEZ 2020 - 17H52

Captura de Tela 2020-12-23 às 17.53.58

Thobias Gaspar Fonseca (15), aluno da Escola Municipal Professora Lúcia Pereira Rodrigues, de São José dos Campos, foi aprovado no processo seletivo do Colégio Embraer Juarez Wanderley, considerado um dos mais difíceis na vida de um estudante de escola pública.

O jornalista mirim do Meon Jovem, Gabriel Faria Araujo (12), entrevistou o estudante e sua mãe. Confira:

Meon Jovem: Como você se preparou para a prova?

Thobias: Nossa, quero dizer que da mesma maneira que esse ano passou rápido, ele também foi bem cheio. O estudo é a "chave" de tudo, sem estudar ninguém passa em nenhuma prova! Eu estudei bastante, claro que também tirava um tempo para relaxar e me distanciar um pouco dele, até porque ficar estudando sem parar não ajuda tanto. Mas, o estudo apenas do conteúdo que irá cair na prova ainda não é o suficiente, sempre devemos ter uma estratégia de prova! Devemos pensar em qual matéria vamos começar, qual vamos deixar para o final e quanto tempo temos para fazer tudo. Tive bastante ajuda do pessoal do meu cursinho, o CASDinho, que me ajudou muito nessa parte do estudo e das estratégias.

Meon Jovem: Como você realizou a prova, em tempos de pandemia?

Thobias: A prova foi presencial, logo teve bastante aglomeração na entrada. Dentro da sala a gente sentava em cadeiras separadas e sempre pulando uma cadeira, então não ficávamos um atrás do outro. Mas a parte mais difícil ao meu ver, foi a realização da prova com a máscara, era difícil pensar 100% estando com a máscara ali, muitas vezes incomodando e dificultando a respiração. A máscara também dificultou na hora de comer. Na hora da prova levamos algo para comer para não sentirmos fome e manter o máximo da concentração na prova, mas para comermos tínhamos que tirar a parte da máscara que tampa a boca, morder e colocar a máscara de novo para mastigarmos o alimento.

Meon Jovem: Qual foi a sua reação ao saber que foi aprovado?

Thobias: Na verdade foi um "aglomerado" de reações: primeiro eu senti um alívio enorme. E depois fiquei meio surpreso, não sei o porquê da surpresa ter vindo depois das outras, mas fiquei surpreso por ter passado, até porque é uma escola bem difícil de entrar.

Meon Jovem: Você fará o Ensino Médio no Colégio EMBRAER, que carreira você pretende seguir no final desta etapa ?

Thobias: Bom, eu ainda não sei exatamente qual carreira seguirei, mas quero fazer algo relacionado a ciências naturais, química ou biologia.

A equipe do Meon também procurou pela mãe do estudante, Gizelle Gaspar de (42), para saber o que a família fez para apoiar e ajudar o aluno a organizar-se para estudar para o concurso. A mãe do aluno revelou para a equipe qual foi seu papel na conquista do filho.

Meon Jovem: Qual foi a contribuição da família na rotina de estudos do Thobias?

Thobias: Em relação aos horários de aulas online, provas e horário de estudos, não foi necessária nossa interferência. Thobias tinha conhecimento de suas obrigações e sempre foi muito responsável, sabendo que precisaria se esforçar para alcançar seus objetivos. Foi necessário diminuir seus afazeres da rotina de casa, para ter mais tempo para os estudos, evitar conversas, som alto e a família se solidarizou deixando alguns passeios e encontros de família para outra ocasião, pois a rotina de estudo dos conteúdos e das estratégias era bem severa, de domingo a domingo.

Mensagem final:

Antes de encerrar esta entrevista, Thobias deixou uma mensagem a todos os alunos de escolas públicas que sonham estudar no Colégio Embraer ou em outros colégios que possuem processo de seleção:

Thobias: Quero passar uma mensagem a todos os alunos que têm o sonho de passar em colégios que exigem processo seletivo para o ingresso. Primeiramente quero deixar bem claro que não será algo difícil nem tão pouco fácil, mas se você realmente quiser passar em algum teste para escolas como o Colégio Embraer, você precisará se doar. Da mesma maneira que o estudo é algo puxado, ele é algo maravilhoso! É incrível a maneira como aprendemos as coisas, quando você aprende algo, principalmente, se for algo que você tinha dificuldade antes, ou algo que queria aprender muito, a sensação é inexplicável. O que eu quero passar com essa mensagem é dizer que vai ser difícil mas também vai ser um tempo de grande evolução. E dizer que vocês conseguem! Eu passei 9 anos estudando em escolas públicas e passei no colégio que queria. Nós somos capazes! Basta querermos e nos esforçamos para que o resultado chegue! Por último, eu gostaria de deixar uma frase que me guiou neste ano turbulento: "Não se trata do quanto você bate, se trata do quanto aguenta apanhar" (Rocky), não se trata do quanto você seja "inteligente", se trata da medida na qual você se doa e se esforça para alcançar seus objetivos.

Parceria:






Com supervisão de Milena Peres, jornalista da Zan Comunicação, parceira do Grupo Meon.

Jornalista: Gabriel Faria Araujo (12), 6º ano

EMEF. PROF.ª LÚCIA PEREIRA RODRIGUES

Escrito por
Gabriel Faria Araújo (Arquivo Pessoal )
Gabriel Faria Araújo | EM Lúcia Pereira

Aluno do 6° ano do Ensino Fundamental II da Escola Municipal Professora Lúcia Pereira Rodrigues

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Exclusivo | Comissão Pré-Julgadora

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Alunos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.