Por Manuela Yumi e Maiara Akemi | Colégio Luce Prima Em Alunos Atualizada em 20 OUT 2020 - 15H12

Por que os animais conseguem enxergar no escuro?

Saiba o motivo da maioria dos mamíferos (e alguns répteis e aracnídeos) ter a capacidade de enxergar no escuro!

Muitos animais se adaptaram para ter hábitos noturnos, tanto para evitar predadores, quanto para conseguir presas com mais facilidade. Mas, para isso, esses animais precisam, de algum modo, perceber o que está ao seu redor. Conheça alguns animais de hábitos noturnos e como eles "enxergam".

Uma das maneiras pelas quais os animais enxergam é a utilizada pelos gatos, jacarés e outros animais: pupilas verticais. Essas pupilas se fecham bem durante o dia e se abrem no escuro, permitindo uma maior entrada de luz. Isso sem falar no fato da retina desses animais ser composta por mais bastonetes do que cones, o que significa que ela é mais equipada para absorver a luz do que as cores.

Outros animais, como algumas espécies de cobra, desenvolveram uma visão que percebe o ambiente através do calor. A visão das cobras, por exemplo, é muito limitada, pois elas são míopes. Elas enxergam muito mais por meio das fossetas, que são células especializadas em captar o calor dos corpos no ambiente, através da percepção da luz infravermelha, que é invisível aos olhos humanos. É assim que a cobra consegue perceber a presença de sua presa, seu tamanho, a distância a qual ela se encontra e os seus movimentos. A cobra enxerga através das fossetas, que podem ser loreais, em forma de dois buracos no focinho, ou labiais. As terminações nervosas desses órgãos especializados enviam sinais para o cérebro, que formam imagens térmicas dos animais de sangue quente.

Já no caso dos lêmures, foi descoberto em 2011 que algumas espécies, como o aie-aie, que vive em Madagascar, são capazes de enxergar na cor azul, quase ultravioleta, mesmo na ausência de luzes. As mariposas, por sua vez, possuem "lentes" maiores em seus olhos, que fazem com que a luz viaje uma distância menor até seus receptores. Assim, com pouca luz, elas conseguem detectar cores ultravioletas, o amarelo e o azul, mesmo na ausência quase completa de luz. As mariposas podem até achar flores de determinadas cores no escuro.

Os lagartos Tarentola possuem uma capacidade maior que os humanos de enxergar cores no escuro. Assim como as mariposas, eles também possuem "lentes" maiores nos olhos, o que reduz a distância percorrida pela luz dentro do olho. Mas além disso, esses lagartos não possuem bastonetes, e com o tempo os seus cones evoluíram para conseguirem enxergar no escuro. Como os cones são capazes de detectar cores, os lagartos enxergam mesmo com pouca luz.

Enquanto isso, a maioria das aranhas são caçadoras noturnas e, apesar dos muitos olhos, têm uma visão muito ruim, sendo apenas capazes de ver diferentes tons de luz e escuridão. Mas há exceções: as espécies de aranhas que vagam livremente, como as jumping spiders, tendem a ter uma visão excelente. Já as aranhas com uma visão ruim têm uma excelente habilidade de sentir vibrações, como as tarântulas, por exemplo. Elas, portanto, dependem 99% de seus “pêlos” sensoriais no corpo para se orientar e se defender de predadores.

Parceria:




Com supervisão de Nicole Almeida, jornalista do Grupo Meon.

Escrito por
luceprima (Arquivo Pessoal )
Manuela Yumi e Maiara Akemi | Colégio Luce Prima

Alunas do 7º ano do Ensino Fundamental II do Colégio Luce Prima, em São José dos Campos

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Exclusivo | Comissão Pré-Julgadora

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Alunos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.