Brasil

Luto no Funk: Morre MC Marcinho no Rio de Janeiro

Funkeiro estava internado há dois meses

Escrito por Meon

26 AGO 2023 - 10H24 (Atualizada em 27 AGO 2023 - 15H22)

Divulgação

Ícone do funk, MC Marcinho morreu aos 45 anos neste sábado, 26. O cantor estava há quase dois meses internado no Rio de Janeiro, em decorrência de insuficiência cardíaca e renal.

+ Leia mais notícias da Brasil

+ Receba as notícias do Meon pelo WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/GrkfVyt9TgB5kzD9FiFMzi

Na última terça-feira, 22, ele teve uma piora no seu estado de saúde e apresentou quadro de infecção generalizada. Familiares e artistas estavam se mobilizando em campanha de doação de sangue.

Em 10 de julho, ele precisou ser intubado após sofrer uma parada cardíaca. Três dias depois, no dia 13 de julho, MC Marcinho recebeu um coração artificial, um dispositivo de duração intermediária, que pode ser usado de três a quatro meses. 

No dia 8 de agosto, o Hospital Copa D'Or divulgou boletim médico informando que o cantor permanecia com o quadro estável, ainda necessitando de cuidados intensivos. Mas, em 22 de agosto, ele teve uma piora no seu estado de saúde, com infecção generalizada.

O funkeiro seguia internado com ventilação mecânica, coração artificial e dependendo de hemodiálise. Com a piora, o artista deixou a fila de espera para um transplante de coração. 

Carreira de sucesso no funk

O cantor e compositor, nascido em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi casado com Kelly Garcia, com quem teve três filhos. MC Marcinho, nome adotado pelo artista quando era adolescente, começou a cantar entre 1993 e 1994 e construiu uma trajetória de sucesso no funk carioca. 

Entre seus principais hits estão Glamurosa, Rap do solitário, Porque te amo, Escrito pras Princesas, Garota nota 100. 

MC Marcinho lançou os álbuns de estúdio Porque Te Amo (com MC Cacau, em 1997), Sempre Solitário (1998), produzido pelo DJ Marlboro, Valeu Shock (1999), Falando com as Estrelas (2002) e Ilusão (2003). 

No início dos anos 2000, no entanto, MC Marcinho começou a perder espaço na mídia e nos bailes, uma vez que o funk foi ganhando outras narrativas menos românticas. Ainda assim, o artista lançou outros dois álbuns ao vivo: Perfil Ao Vivo (2003) e Tudo é Festa (2011). 

O funkeiro seguia na ativa. Em 2022, por exemplo, havia lançado os singles Salve Favela (com Babu Santana) e Desce Travando. Em 2023, o artista colocou nas plataformas digitais as músicas Quero te Levar e Vem N1. Além disso, fazia parte da trilha sonora da novela Vai na Fé, da TV Globo. 

MC Marcinho preparava um registro audiovisual de show com convidados para celebrar os 30 anos de sua trajetória artística.

Saúde de MC Marcinho

A carreira do cantor também foi marcada por problemas de saúde. Em 2006, sofreu um grave acidente de carro, do qual se recuperou. Em 2019, Marcinho foi hospitalizado ao apresentar um princípio de infarto. No ano seguinte, foi internado após testar positivo para o vírus da covid-19, durante a pandemia. 

Em fevereiro de 2021, o funkeiro ficou em coma por quatro dias em decorrência de uma infecção bacteriana no pé esquerdo, além de ficar mais três meses no hospital, pois a doença atingiu o pulmão. 

Marcinho convivia com cardiopatia e doença renal crônica e, em julho de 2021, o cantor implantou um marca-passo. O funkeiro utilizava um aparelho para regular seus batimentos cardíacos. 

Em março de 2023, ele chegou a ser internado para trocar o marca-passo em função de um defeito no funcionamento da peça. O músico estava internado no Hospital Copa D'Or, em Copacabana, no Rio de Janeiro. 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...