Por Conteúdo Estadão Em Brasil

Trump descarta intervenção cambial, mas tememos manipulação de outros, diz Kudlow

O diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou nesta sexta-feira que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não é necessariamente um defensor de um dólar fraco. Em entrevista à CNBC, Kudlow disse que Trump apenas teme que outros países "manipulem para enfraquecer a própria moeda a fim de garantir uma vantagem temporária no comércio".

Lembrado sobre reclamações recentes de Trump sobre o dólar forte, Kudlow afirmou que isso não é necessariamente um problema para o governo americano, mas sim o risco de manipulação pelos demais países. "Na semana passada, tivemos uma reunião com o presidente sobre princípios econômicos e descartamos qualquer intervenção cambial", garantiu.

Kudlow disse que é natural que o dólar seja apoiado pela força da economia americana neste momento. Para ele, pode ser que a fraqueza de outras divisas seja fruto de economias com crescimento mais modesto em outras partes do globo em relação aos EUA, mas o governo americano acredita sim que parte disso pode se dever a uma "manipulação cambial". Ele não especificou, porém, quais nações teriam lançado mão desse expediente.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...