Por Meon Em Informe Publicitário Atualizada em 11 MAR 2021 - 18H03

1° Torneio Brasileiro de Sustentabilidade, promovido pela Ball Corporation e Instituto Alpha Lumen, incentiva criação de soluções ambientais

Os melhores projetos foram premiados com tablets, laptops e prêmios em dinheiro




Quando o assunto é sustentabilidade, nem mesmo a pandemia da Covid-19 pôde parar as ações de conscientização da Ball Corporation. Em 2020, dentre diversas iniciativas, a empresa, líder mundial em embalagens sustentáveis de alumínio, patrocinou o 1° Torneio Brasileiro de Sustentabilidade, realizado pelo Instituto Alpha Lumen. Em meio a um ano marcado por dificuldades na educação por conta da quarentena, a ação despertou a consciência ambiental nos alunos e incentivou a criação de soluções sustentáveis.

O objetivo do torneio foi conscientizar as crianças, os jovens, seus familiares, amigos e vizinhos sobre sustentabilidade ambiental. O desafio dos participantes foi propor melhorias na cadeia de produção de resíduos que impactem positivamente as comunidades de trabalhadores, empresas e a sociedade como um todo, desde a coleta devida dos materiais, passando pelo descarte adequado até a reutilização ou reciclagem.

Os projetos deveriam considerar temas como o reaproveitamento dos resíduos sólidos, o consumo de energia e a economia circular, entre outros.

O 1° Torneio Brasileiro de Sustentabilidade aconteceu entre os meses de outubro e novembro de 2020. Participaram mais de 430 times de diversos níveis escolares e de todo Brasil.


Como funcionou o desafio?

O torneio foi aberto para estudantes brasileiros de países onde o português é a língua oficial e de comunidades brasileiras fora do país. Estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental até universitários foram divididos em cinco categorias com desafios adequados às idades.

Cada aluno ou equipe pôde inscrever apenas um projeto. Estudantes do ensino fundamental e médio tiveram acompanhamento de um professor orientador. Os universitários puderam optar ou não pela orientação.

Para as crianças do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, o torneio propôs a criação de um desenho para sensibilização sobre a importância que o meio ambiente deve ter para a sociedade.

Alunos do 6º ao 8º ano do Fundamental II deveriam criar uma ação pontual que aumentasse a quantidade de materiais descartados corretamente em casa ou na comunidade e uma campanha em vídeo.

No Ensino Médio e Técnico Profissionalizante, o desafio foi trazer soluções sobre o tema gestão de resíduos ou ações de valorização dos profissionais da cadeia da reciclagem.

Já os universitários tiveram o desafio de solucionar um problema recorrente, vivenciado ao longo dos processos da cadeia. O projeto precisou ser aplicado às cooperativas de catadores de materiais recicláveis locais. Eles também puderam sugerir soluções para a reciclagem de latas de alumínio ou apresentar uma iniciativa pré-existente já implementada entre 2019 e 2020.

Os melhores projetos foram premiados com certificados e troféus e outros prêmios como tablets, laptops e até prêmios em dinheiro.


Conheça alunos vencedores da RMVale

Um dos vencedores foi o Romeu Vasconcelos Dousseau, de 14 anos, aluno do 9º ano do Instituto São José da cidade de São José dos Campos. Ele e outros amigos desenvolveram o projeto “Lixeiras do Bem”, com a ideia de incentivar as pessoas a descartarem corretamente o lixo através de um sistema de recompensas.



“Uma das coisas que mais influenciaram na hora de criar o projeto foi ver que o grande problema (além do mau comportamento) não era a falta de lixeiras, e sim a falta de motivos para que jogassem lixo no lixo. Apesar de ser de conhecimento da população que as consequências do lixo fora das lixeiras sejam devastadoras e de nível global, muitos não conseguem ou simplesmente não querem enxergar os danos à longo prazo. A recompensa imediata é uma das soluções para que o lixo pare no lugar certo”, explicou o aluno.

Romeu afirma que estava confiante, ficou muito feliz quando viu o resultado e tem a intenção de levar o projeto para a frente com a possível fabricação e instalação das lixeiras em escolas, parques e praias. Para o estudante, a participação foi uma experiência transformadora.

“Ter a chance de participar foi muito bom, são de projetos assim que muitas coisas surgem. [...] Este em específico, abordou um tema de muita importância: o meio ambiente. Não se trata apenas de poluição visual, trata-se do futuro da nossa espécie e de todas as outras deste planeta que chamamos de lar”, disse.

Outro vencedor é Henrique Hideki, 10 anos, aluno do 5° ano do Instituto Alpha Lumen, que venceu na categoria Júri Popular em Escola Pública. Nesta categoria, os alunos foram incentivados a fazer um desenho sobre sustentabilidade e gravar um vídeo explicando sua criação.



“Minha ideia de desenho foi economizar água e cuidar do nosso planeta. Me incomodo com o desperdício de água. [...] Para preservar a natureza e ter uma melhor qualidade de vida, dependemos de uma vida saudável. O planeta nos dá tudo que precisamos: água, ar, alimentos etc. Apenas temos que fazer a nossa parte e cuidar”, diz Henrique.

A mãe do aluno, Márcia Tanisaka, 43 anos, conta que incentiva o filho desde pequeno a ter práticas ecológicas em casa.

“Sempre incentivei o Hideki a separar lixo e ensinei a importância de destinar corretamente. Ele sempre vai comigo descartar lâmpadas, pilhas e lixo eletrônico no PEV. Juntamos latinhas e entregamos para uma pessoa que vende e destina o valor para um asilo na cidade. Ano passado juntamos lacres de latinhas e entregamos no Shopping”, conta Márcia.

A orientação dentro de casa, o incentivo da escola e a participação em projetos despertaram em Henrique um olhar sensível às causas ambientais.

Poliana Bittencourt, professora de matemática e ciências do Instituto Alpha Lumen, conta que trabalha constantemente o tema “sustentabilidade” em sala de aula. Com o apoio de outra professora da escola, Lígia Lozano, implantaram um projeto para conscientizar e motivar os alunos a acreditarem que podem fazer a diferença.

“Desenvolvemos um projeto temático anual com os aprendizes dos quartos anos do Instituto Alpha Lumen, intitulado ‘Ninguém é pequeno demais’, mote utilizado por Greta Thunberg, nossa inspiração para motivar nossos pequenos a acreditar que eles podem fazer a diferença para uma sociedade mais igualitária, justa, que respeita o meio ambiente”, explica Poliana.

A professora conta ainda que o os alunos ficaram empolgados com a proposta de participarem do Torneio de Sustentabilidade e logo se engajaram.

“Quando apresentei o 1º TBS aos aprendizes, eles logo demonstraram empolgação, afinal, o tema foi vastamente trabalhado ao longo do ano e eles se animaram para mostrar o conhecimento adquirido”, diz a docente.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Informe Publicitário

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.