Mundo

Cientistas americanos criam vacina em adesivo

De acordo com os pesquisadores, o novo imunizante promete ser mais eficaz do que o injetável

Escrito por Gabriel Campoy

28 SET 2021 - 15H09

University of North Carolina at Chapel Hill / Divulgação Vacina em adesivo - University of North Carolina at Chapel Hill_Divulgação (University of North Carolina at Chapel Hill / Divulgação)

Uma nova vacina em adesivo, autoaplicável e mais eficaz do que os imunizantes convencionais (intramusculares) foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Stanford e da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

De acordo com reportagem veiculada no jornal O Globo, a vacina é composta por microagulhas impressas a partir de impressão 3D, alinhadas em um adesivo de polímero em tamanho suficiente para atravessar a pele e aplicar o imunizante.

Com apenas um centímetro, o adesivo é aplicado na pele e pressionado por dois segundos. Em seguida, o colante deve permanecer no corpo por pelo menos 24h para surtir efeito. Segundo os cientistas, a iniciativa promete tornar a vacinação em massa mais acessível para todas as pessoas.

A pesquisa foi publicada pela revista americana Proceedings of the National Academy of Sciences, em que mostra resultados que, em um primeiro momento, atesta uma resposta imune da “vacina adesiva” 50 vezes maior do que a vacina administrada sob a pele e 10 vezes maior do que a vacina aplicada com seringas, no braço.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Gabriel Campoy, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.