Por Conteúdo Estadão Em Mundo

Japão adia distribuição da vacina da AstraZeneca

O Japão anunciou, nesta sexta-feira, 21, que não vai adotar, por enquanto, a vacina contra a covid-19 da AstraZeneca por causa de uma possível ligação com coágulos sanguíneos. Apesar da recusa em relação ao imunizante, o governo firmou compromisso com a vacina da Moderna.

Segundo informações do Dow Jones Newswires, a Moderna obteve aprovação para uso de emergência da vacina contra covid-19 e a Takeda Pharmaceutical, sua parceira no país asiático, começará a distribuição imediata das doses. Ontem, os reguladores japoneses tinham aprovado ambos os imunizantes, mas adiaram a liberação da AstraZeneca.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou que a União Europeia vai doar pelo menos 100 milhões de doses da vacina covid-19 aos países em desenvolvimento em 2021. Ainda, ela confirmou que o bloco vai investir 1 bilhão de euros (cerca de U$ 1,2 bilhão) em instalações de fabricação de vacinas africanas para ajudar o continente a se tornar mais autossuficiente no combate ao coronavírus.

"Devemos intensificar os esforços para dar acesso às vacinas aos países de baixa e média renda", afirmou von der Leyen no Twitter. "Faremos a nossa parte." Um porta-voz da Comissão disse à Fortune que as doses seriam doadas por Estados membros do bloco, como Alemanha e França, por meio do Consórcio Covax Facility ou de maneira bilateral.

Diante do aumento de casos na Argentina, o presidente Alberto Fernández anunciou uma série de medidas preventivas contra o avanço do coronavírus no que considerou "o pior momento da pandemia" e mais uma vez pediu à população um novo esforço para diminuir a circulação, reduzir infecções e aliviar o sistema de saúde.

O governo afirmou que vai restringir a circulação de pessoas em todas as zonas do país classificadas como de Alto Risco ou Alarme Epidemiológico a partir da meia-noite de sábado, 22, até 30 de maio, informou a Casa Rosada. Além disso, as atividades sociais, econômicas, educacionais, religiosas e esportivas serão suspensas presencialmente. Da mesma forma, só será autorizada a circulação nas proximidades da residência entre as 6h e 18h, ou por motivos especialmente autorizados.

Decorridos esses nove dias, de 31 de maio a 11 de junho, serão retomadas as atividades no âmbito das medidas em vigor até hoje, com as respectivas restrições.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.