Por Conteúdo Estadão Em Mundo

Novas restrições na Argentina passam a valer a partir deste sábado

As novas medidas de restrição implementadas na Argentina visando conter a covid-19 começaram a valer neste sábado no país que enfrenta o seu momento mais grave na pandemia. Entre as decisões, anunciadas nesta semana pelo presidente Alberto Fernández, está a proibição da circulação para pessoas não autorizadas entre as 18h e as 6h. Além disso, uma série de atividades essenciais passa a ter realização restrita.

Entre hoje e o dia 30 de maio, nas zonas de alto risco no país, o que atualmente compreende grande parte da Argentina, a circulação não essencial é restringida. Entre as atividades permitidas para pessoas não autorizadas, estão as compras de medicamentos e remédios.

Além disso, há a "suspensão da presença em atividades econômicas, industriais, comerciais, de serviços, culturais, esportivas, religiosas, educacionais, turísticas, recreativas e sociais", publicou hoje a Casa Rosada.

No anúncio das medidas, na última quinta-feira, 20, Fernández afirmou que o país vive o "pior momento desde o início da pandemia", e que "estamos tendo o maior número de casos e mortes. Devemos levar a sério e não naturalizar tanta tragédia".

No boletim diário mais recente publicado pelo Ministério da Saúde, a Argentina registrou 695 mortos, em um total de 73.931 óbitos. Além disso, mais de 35 mil novos casos foram apontados. Segundo reportagem do jornal Clarín, a onda mais recente levou o país a ser o líder na América do Sul no número proporcional de novos contágios.

De acordo com o Ministério da Saúde, pouco mais de 8,6 milhões de pessoas receberam ao menos uma dose das vacinas contra a covid-19, em um país que conta com uma população de cerca de 45 milhões de habitantes.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.