Por Conteúdo Estadão Em Mundo

Porta-voz da Casa Branca admite avanço da covid-19, mas comemora queda em mortes

A secretária de Imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, afirmou que, apesar da alta recente no número de casos de coronavírus, o governo norte-americano está "encorajado" pela queda na quantidade de mortes. Especialistas, no entanto, apontam que costuma haver um atraso de pelo menos duas semanas para que o avanço de diagnósticos se reflita no volume de óbitos. "Estamos cientes de que há alguns focos que precisam ser apagados", reconheceu, em entrevista coletiva.

A maior parte das perguntas dos jornalistas, contudo, foi focada na reportagem do The New York Times que mostrou que, de acordo com fontes de inteligência, a Rússia ofereceu recompensas a integrantes do Talibã que matassem militares americanos no Oriente Médio.

O presidente dos EUA, Donald Trump, que chegou a convidar o presidente russo, Vladimir Putin, ao próximo encontro do G-7, disse que não estava ciente da operação.

Questionada diversas vezes sobre a questão, McEnany disse que "não havia consenso na comunidade de inteligência" a respeito das informações e, por isso, elas não foram repassadas ao presidente.

Ela também criticou o New York Times por divulgar relatórios que, de acordo com ela, não foram confirmados.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.