Por Fernanda Niquirilo Em RMVale

A partir deste sábado o WhatsApp terá nova política de privacidade obrigatória; entenda o que muda

Quem não aceitar as mudanças pode perder funcionalidades no serviço após 90 dias

Foto: Reprodução/ WhatsApp
Foto: Reprodução/ WhatsApp

A partir deste sábado (15), o WhatsApp irá começar a forçar os usuários a aceitarem suas novas políticas de privacidade. De acordo com o site oficial da empresa, quem não aceitar os novos termos e as mudanças pode perder aos poucos o acesso ao aplicativo.

O WhatsApp afirma que o uso dos recursos no aplicativo serão limitados até que você aceite os Termos de Serviço e a Política de Privacidade atualizados, porém, nem todos os usuários terão essas mudanças ao mesmo tempo.

Em alguns celulares a partir deste sábado deve aparecer no app uma tela solicitando o aceite dos novos termos. Mesmo que não aceite, as pessoa irão continuar recebendo as notificações de mensagens e ligações. Porém, com o tempo, essas funções vão ser desativadas, até que o usuário aceite as novas regras.

O que irá mudar?

O que muda agora é que dados que são gerados em interações com contas comerciais, como as de lojas que atendem pelo WhatsApp, poderão ser utilizados pelas empresas para direcionar anúncios no Facebook e no Instagram.

Além disso, os parceiros do Facebook podem armazenar, gerenciar e processar dados do WhatsApp que sejam obtidos por meio de troca de mensagens com essas contas comerciais.

O que o WhatsApp compartilha com o Facebook?

- Informações de registro, como o número de telefone;

- Endereço de IP;

- Informações sobre o dispositivo utilizado (modelo, nível da bateria, força do sinal, versão do aplicativo, informações do navegador, rede móvel);

- Dados de transações e pagamentos;

- Informações sobre como você interage com outros, incluindo empresas (o tempo, a frequência e a duração de suas atividades e interações, nunca o conteúdo);

relatórios e registros de desempenho.

Segundo a companhia, as informações podem ser usadas para:

- Ajudar a aprimorar os sistemas de infraestrutura e entrega;

- Entender como os serviços são usados;

- Promover proteção, segurança e integridade em todos os produtos;

- Aprimoramento dos serviços e experiências, incluindo sugestões para os usuários (como a recomendação de conteúdos, conexões de grupos ou amigos);

- Integração para conectar o WhatsApp com outros produtos do Facebook.

O compartilhamento de dados entre as duas plataformas acontece desde 2016.

Nesta sexta-feira (14), a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), publicou uma nota afirmando que o "WhatsApp informa que não encerrará nenhuma conta, e que nenhum usuário no Brasil perderá acesso aos recursos do aplicativo nos 90 dias posteriores ao dia 15 de maio como resultado da entrada em vigor da nova política de privacidade e dos novos termos de serviço nesta data".

E se eu não aceitar?

Se o usuário não aceitar as novas políticas do WhatsApp, mesmo com a sua conta ainda existindo, ele deixará de ter acesso às funcionalidades do aplicativo. A saída, então, será migrar para outros aplicativos, como o Telegram, o Signal e o WeChat.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Fernanda Niquirilo, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.