RMVale

Comércio da RMVale deve crescer 8% em 2023

Dezembro pode ter a maior receita mensal da história

Escrito por Meon

18 DEZ 2023 - 10H07

Getty Images

O comércio varejista na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte deve crescer 8% em 2023, segundo as projeções do Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista de Taubaté e Região).

+ Leia mais notícias da RMVale

+ Receba as notícias pelo Canal do Meon no WhatsApp: https://whatsapp.com/channel/0029Va4C1AI3wtbCKopZhZ3E

O esperado é que o faturamento do varejo da RMVale alcance a marca dos R$ 59 bilhões, a maior cifra desde o início da série histórica em 2008.

“Estamos fechando um ano muito bom para nosso comércio. Ainda vale destacar que esse crescimento é sobre uma base forte de comparação, já que em 2022 as vendas do nosso varejo exibiram alta de 9,7% em relação a 2021”, explica Dan Guinsburg, presidente do Sincovat e vice-presidente da FecomercioSP.

Seis das nove atividades analisadas devem registrar crescimento, com destaque para aquelas que comercializam bens essenciais, ou seja, supermercados e farmácias e perfumarias, que também alcançarão a maior receita da história, e para as concessionárias de veículos, que se beneficiaram do incentivo fiscal dado pelo Governo Federal.

Embora a redução de impostos tenha ficado restrita aos veículos de até R$ 120 mil, as montadoras e concessionárias praticaram descontos mais agressivos para toda a linha com o objetivo de reduzir os estoques e as vendas seguiram em alta mesmo após o fim do benefício.

O segmento de autopeças também deve mostrar o maior faturamento desde 2008.

De acordo com o Sincovat, de maneira geral, os resultados positivos do varejo esse ano foram motivados, principalmente, pela geração de empregos com carteira assinada. “Mais pessoas trabalhando é mais gente em condições de consumir, e que resulta em uma maior injeção de recursos do 13º salário nessa parte final do ano. Por isso a expectativa para este Natal também é muito positiva”, comenta Dan.

Outro fator que contribuiu foi a desaceleração inflacionária, principalmente sobre o grupo alimentação e bebidas que tem grande peso no orçamento familiar, além do início do ciclo de redução da taxa Selic, gerando efeitos positivos sobre o poder de compra das famílias e sobre a confiança dos consumidores.

Para dezembro, mês do Natal, a expectativa do Sincovat também é um aumento de 8% nas vendas, atingindo R$ 6,16 bilhões, a maior receita mensal da história, impulsionada pelos segmentos de supermercados, farmácias e perfumarias e lojas de vestuário, tecidos e calçados.

Fonte: Sincovat

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...