RMVale

Com piora em estado de saúde, Bruno Covas se licenciará por 30 dias

Em tratamento de um câncer no aparelho digestivo, prefeito foi internado hoje no Hospital Sírio Libanês

Escrito por Da redação

02 MAI 2021 - 18H59 (Atualizada em 02 MAI 2021 - 19H13)

Divulgação / Prefeitura de São Paulo Bruno Covas (Divulgação / Prefeitura de São Paulo)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou através de sua conta no Twitter e pelo Instagram que estará se licenciando do cargo por um período de 30 dias. Em tratamento de um câncer no aparelho digestivo com metástase óssea, o quadro do prefeito se agravou nos últimos dias.

“Obrigado a todos. O apoio e carinho que recebo é essencial para superar os desafios que venho enfrentando. Com força, foco e fé, venceremos.”, afirmou Bruno Covas em sua postagem.

Com dor e sentindo-se muito cansado, Covas decidiu antecipar sua internação para a tarde deste domingo e anunciou o pedido de afastamento.

A prefeitura da maior cidade do Brasil será conduzida pelo vice-prefeito Ricardo Nunes (MDB), que já havia substituído o prefeito em janeiro, quando Bruno Covas se ausentou por 12 dias do exercício do executivo.

Autoridades se posicionaram em solidariedade ao prefeito na nota publicada por ele em suas redes sociais. A deputada estadual Patrícia Bezerra (PSDB), escreveu: “Estamos aqui e não vamos arredar pé!”. A ex-vereadora Aline Cardoso (PSDB), atual Secretária Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da cidade de São Paulo publicou: “Você vai ficar bem, eu acredito! Estamos fortalecendo as orações e o trabalho por SP! Deus te abençoe e te fortaleça!”

Aos 41 anos, recém completados em 7 de abril, Bruno Covas luta contra o câncer desde outubro de 2019. Reeleito prefeito de São Paulo em segundo turno, nas eleições de 2020, com 3.169.121 votos, o prefeito vinha despachando de sua residência desde a última saída do hospital ocorrida no dia 27 de abril.

O Portal Meon entrou em contato com o médico Túlio Flesch Piffer, que acompanha o o tratamento de saúde do prefeito e esteve com ele na manhã deste domingo (2). Por telefone, Dr. Túlio afirmou que a decisão de afastamento partiu do próprio prefeito, que em suas palavras não está conseguindo “a entrega necessária que o cargo exige”.

O médico disse que, no momento, o prefeito está passando por uma nova bateria de exames laboratoriais e que, em princípio, estão mantidos os tratamentos com quimioterapia e radioterapia. Indagado pelo portal se as dores que o prefeito tem sentido estão controladas e são relacionadas à metástase óssea, Dr.Pfiffer relatou que as mesmas estão sendo controladas por medicação e que no momento não há relação direta com o câncer ósseo. O especialista ainda observou que o prefeito permanece com o acompanhamento nutrológico.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Da redação, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.