RMVale

São José inicia avaliação de densidade larvária

Pesquisa abrange 17.771 imóveis

Escrito por Meon

03 JAN 2024 - 14H11

Claudio Vieira/PMSJC

A primeira avaliação de densidade larvária de 2024 foi iniciada pela Prefeitura de São José dos Campos nesta terça-feira (2). O objetivo é identificar os níveis de infestação de larvas do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus.

+ Leia mais notícias da RMVale

+ Receba as notícias pelo Canal do Meon no WhatsApp: https://whatsapp.com/channel/0029Va4C1AI3wtbCKopZhZ3E

O trabalho de visita às residências e orientação dos munícipes continuará até o dia 31, seguindo a metodologia preconizada pela Sucen (Superintendência de Controle de Endemias). A pesquisa abrangerá 42 áreas urbanas do município, com análise de 3.167 quarteirões, englobando 17.771 imóveis.

Realizada trimestralmente, a avaliação é essencial para monitorar os níveis de infestação ao longo do tempo, identificando áreas prioritárias para as ações de combate ao mosquito. Executado pelos agentes de combate às endemias, o levantamento permite verificar as regiões com maior predominância e o tipo de criadouro (recipiente que pode acumular água) mais comum em cada local.

A última avaliação de 2023, realizada em outubro, registrou um índice Breteau de 1,4, indicando um estado de alerta em relação à infestação do Aedes aegypti. Os resultados anteriores foram 1,3 em janeiro, 1,4 em abril e 0,5 em julho.

No âmbito da prevenção, as ações preventivas frequentes da Prefeitura, como as edições da Operação Casa Limpa, os arrastões nos bairros e a conscientização dos munícipes, têm contribuído para a redução dos casos positivos de dengue. De janeiro a novembro de 2023, foram registrados 970 casos, uma queda de 43% em comparação com o mesmo período de 2022, que teve 1.712 casos. Os dados de dezembro do ano passado ainda estão sendo computados.

A colaboração da população é fundamental. Caso identifiquem terrenos abandonados ou locais propícios para criadouros do Aedes aegypti, é recomendado entrar em contato pela Central 156 (telefone, site e aplicativo). Além disso, é importante redobrar os cuidados dentro de casa para evitar a proliferação das larvas do mosquito, seguindo ações como encher de areia os pratinhos de plantas, evitar plantas aquáticas, não acumular entulho e lixo, manter a piscina sempre tratada com cloro, retirar a água acumulada da laje, deixar a lixeira sempre fechada, guardar pneus em locais cobertos e manter baldes e garrafas sempre virados para baixo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...