Meon Turismo

Conheça as belezas e encantos da Ilha Anchieta

Águas cristalinas e gastronomia atraem os turistas

Escrito por Meon

17 JAN 2024 - 09H08 (Atualizada em 17 JAN 2024 - 10H21)

Divulgação/GovSP

Para quem procura curtir praias e trilhas paradisíacas, natureza preservada, edificações históricas, hospedagem sustentável e gastronomia tradicional em um só lugar, certamente a melhor pedida do litoral de São Paulo é o Parque Estadual Ilha Anchieta.

+ Leia mais notícias do Litoral Norte

+ Receba as notícias pelo Canal do Meon no WhatsApp: https://whatsapp.com/channel/0029Va4C1AI3wtbCKopZhZ3E

Conhecida pelas praias de águas cristalinas e pelo verde da Mata Atlântica, a Ilha Anchieta é a segunda maior de São Paulo, com 828 hectares de área. Localizada a 8 km do continente e a 213 km da capital, abrigou na primeira metade do século 20 um presídio e instalações militares.

São sete praias e quatro trilhas que mesclam a exuberância da Mata Atlântica, costões rochosos e uma rica fauna silvestre: a da Praia do Sul, que liga as praias do Sul e das Palmas, passando pelo Mirante da Biodiversidade; a do Saco Grande, que passa pelo ruínas e termina em uma área rochosa de frente para o oceano e as ilhas de Búzios e Vitória, no Parque Estadual de Ilhabela; a da Represa, com o Mirante do Passado e Presente, com vista panorâmica das ruínas e da Enseada das Palmas; e a Subaquática, com aquário natural, perfeita para observar o rico ecossistema marinho.

Não deixe de conhecer a capela Bom Senhor Jesus da Ilha Anchieta, erguida a partir das festividades em homenagem ao padroeiro da ilha, iniciadas em 1873; o Centro de Visitantes, que funciona no antigo almoxarifado da prisão e possui espaço para exposições temporárias e exposição permanente sobre a fauna e a flora local; e as Ruínas do Presídio, que entre 1908 e 1955 abrigou uma prisão de segurança máxima, instalada na Ilha Anchieta para isolar indivíduos perigosos.

Além de tudo isso, Anchieta abriga um empreendimento hoteleiro que difunde boas práticas para preservar o rico ecossistema local, a cultura caiçara e gera emprego e renda para a população de Ubatuba e Caraguatatuba.

O Green Haven funciona em regime de permissão de uso dentro da Unidade de Conservação, gerida pela Fundação Florestal, órgão vinculado à Secretaria do Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil) do Estado de São Paulo. Para viabilizar o projeto, a empresa cumpre uma série de requisitos de preservação do meio ambiente e valorização da cultura local que devem ser cumpridos ao longo dos 10 anos da concessão.

Além de preservar todas as construções da primeira década do século 20 tombadas pelo Condephaat como Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de São Paulo, não serão construídas novas estruturas.

Outro ponto é a sustentabilidade energética e tratamento de efluentes: toda a energia consumida é renovável e os resíduos de esgoto são tratados com processos naturais para devolver os resíduos ao ambiente em conformidade com rígidos padrões ambientais.

Para valorizar a cultura local, os ingredientes dos pratos preparados no restaurante local são preparados com pescados, frutas e outros insumos locais, comuns na alimentação da população caiçara. A maior parte dos colaboradores também são moradores da região.

Estrutura

Inaugurado em setembro, o complexo Green Haven Ilha Anchieta abriga o Hostel Mata Atlântica, instalado em um imóvel construído nos anos 1900 em frente à Praia do Sapateiro, além de chalés, totalizando 70 leitos; lanchonete e restaurante; guarderia com aluguel de equipamentos náuticos e churrasqueiras para aluguel. Também possui fácil acesso a atrativos da ilha, como capela, centro de visitantes e ruínas do presídio, trilhas e praias.

A empresa vencedora do edital de permissão de uso tem no seu portfólio o Green Haven Ubatuba, vencedor de prêmios o Hoscars Awards 2023, como melhor hostel do mundo, e melhor hostel da América Latina em 2015 e 2020, também pela plataforma especializada Hostelworld.

Serviço

Por ser uma área de relevância ecológica, o fluxo de visitantes é limitado e todas as visitas devem ser agendadas. O acesso é a partir do píer do Saco da Ribeira ou das praias da Enseada, Itaguá, do Lázaro e das Toninhas. O trajeto dura 30 minutos em média e deve ser realizado apenas em embarcações credenciadas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Meon Turismo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...