Brasil

João Doria anuncia saída da vida pública: "saio com senso de dever cumprido"

Ex-governador falou ainda que retornará suas atividades na iniciativa privada

Escrito por Gabriel Campoy

13 JUN 2022 - 20H49 (Atualizada em 13 JUN 2022 - 20H57)

Foto: Will Dias/FuturaPress

O ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (13) que não será candidato nas eleições de outubro deste ano e que está de saída da vida pública.

"A partir do próximo mês, retomo minhas atividades na iniciativa privada. Deixo a vida pública com o senso de dever cumprido. Pelos meus erros, peço desculpas. Pelos meus acertos, cumpri a minha obrigação", escreveu o tucano em sua página oficial no Twitter.

O anúncio, contudo, foi feito por Doria na parte da manhã em um café que o ex-governador realizou na presença de alguns jornalistas.


Ascensão meteórica, gestão da pandemia e embates com Bolsonaro

João Doria fez uma bem sucedida carreira como empresário durante o fim dos anos 90 e início dos anos 2000, até que em 2015 decidiu entrar na vida pública, quando disputou as prévias do PSDB para concorrer à Prefeitura de São Paulo e acabou vencendo.

Posteriormente, em 2016, foi candidato à prefeito da capital paulista e venceu no 1° turno o pleito que contava com o atual chefe do executivo paulistano, Fernando Haddad (PT), tentando a reeleição.

Comandou a maior cidade da América Latina até 2018, quando se licenciou do cargo para ser candidato ao Governo de São Paulo. Acabou eleito após votação apertada contra Márcio França (PSB) no segundo turno, atual ocupante do Palácio dos Bandeirantes na ocasião.

Durante a pandemia de Covid-19 foi um dos maiores entusiastas da vacina. São Paulo foi o primeiro estado a garantir o imunizante contra a doença. Contudo, durante sua gestão, colecionou embates polêmicos com o atual presidente Jair Bolsonaro (PL), aliado de outrora, e medidas controversas em relação ao fechamento do comércio e medidas de distanciamento social.

Em 2022, após vencer outra prévia do PSDB, garantiu o direito de ser pré-candidato à Presidência da República pela sigla. Entretanto, após diversos desentendimentos com o partido e a falta de um apoio maciço, acabou recuando e desistindo da pré-candidatura.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Gabriel Campoy, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.