Por Conteúdo Estadão Em Brasil

Juros reduzem queda com alta do dólar e antes de leilão do Tesouro

Os juros futuros começaram o dia em queda de mais de 10 pontos-base após sinalização mais 'dovish' (mais leve) do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que deixou a percepção de que a Selic poderá cair mais do que se esperava antes do comunicado da reunião da quarta-feira, 31, do Banco Central. Mas nesta parte da manhã desta quinta-feira, 1º de agosto, esse movimento ficou menos acentuado, em meio à alta do dólar ante o real e outras moedas, após o tom mais 'hawkish' (mais duro) do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), e antes do leilão de LTN e NTN-F do Tesouro.

Às 10h23, a taxa do contrato interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 estava em 5,505%, de 5,608% no ajuste de ontem.

O DI para janeiro de 2021 exibia 5,41%, de 5,49%, enquanto o vencimento para janeiro de 2023 marcava 6,33%, de 6,35% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 exibia 6,88%, de 6,90%.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...