Por FolhaPress Em Mundo

Ao menos 5 pessoas morrem após carro avançar sobre área de pedestres na Alemanha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diversas pessoas foram atropeladas nesta terça-feira (1º) na cidade de Trier, na Alemanha, após um carro invadir uma área destinada a pedestres. A ação deixou ao menos cinco mortos, incluindo um bebê de nove meses, e mais de uma dezena de feridos, informou a polícia local.

O motorista do veículo, um alemão de 51 anos, foi preso na cena do crime. As autoridades afirmaram que não há indícios de motivação política ou religiosa no episódio, e o promotor responsável pelo caso disse que o suspeito tem problemas psiquiátricos, além de ter consumido grande quantidade de álcool antes da ação.

Além do bebê, as outras vítimas eram um homem de 45 anos e três mulheres —com 25, 52 e 73 anos. Todas moravam na cidade.

O carro, no qual o agressor passou os últimos dias, tinha placa de Trier, no sudoeste do país, próximo à fronteira com Luxemburgo, e o suspeito parece não ter endereço fixo, de acordo com os policiais. O veículo também não estava no nome dele, que não teria antecedentes criminais.

O veículo percorreu em alta velocidade um trecho entre 600 metros e 1 quilômetro em uma região exclusiva para pedestres, atropelando tudo o que encontrou pela frente. Testemunhas descreveram uma cena caótica, com pessoas sendo arremessadas ao serem atingidas, além de muita gritaria.

As autoridades alertaram que o número de mortos ainda pode subir. Entre as vítimas estão duas mulheres de 25 e 73 anos e um homem de 45 anos, todos de Trier. Quatro dos feridos estão em estado crítico. O percurso feito pelo motorista mostrou que ele realizou o ato de propósito, disse uma autoridade local.

“Acabei de andar pelo centro e estava simplesmente horrível. Havia um tênis largado no chão, e a dona dele está morta”, afirmou o prefeito da cidade, Wolfram Leibe, em entrevista para o canal estatal SWR.

O prefeito, que teve que interromper seu pronunciamento para conter o choro, pediu para a população evitar a região central da cidade, onde o caso ocorreu. Em geral, o local abriga um mercado de Natal nessa época do ano, mas a instalação foi cancelada nesta temporada devido à pandemia de coronavírus.

Ainda assim, uma árvore de Natal foi montada no local —ela pode ser vista em vídeos postados nas redes sociais que mostram como a região ficou após a ação. Também é possível ver veículos de resgate chegando ao local, paramédicos fazendo massagem cardíaca em uma vítima e ao menos um corpo.

"O que aconteceu em Trier é chocante. Nossos corações estão com os familiares das vítimas, com os muitos feridos e com todos aqueles que estão cuidando dos afetados", reagiu o porta-voz da chanceler Angela Merkel, Steffen Seibert, em uma rede social.

A Alemanha vive em estado de alerta contra possíveis atentados terroristas desde dezembro de 2016, quando um caminhão avançou sobre um mercado de Natal em Berlim. O ataque, reivindicado pelo Estado Islâmico (EI), deixou 12 pessoas mortas.

Além do episódio na capital, o grupo terrorista islâmico assumiu em 2016 a autoria de um assassinato a facadas em Hamburgo, de um atentado a bomba em Ansbach —que deixou 15 feridos — e de um ataque com machado em um trem na Baviera, que terminou com 5 feridos.

Desde 2009, as autoridades alemãs já impediram 17 tentativas de ataques, de acordo com o Ministério do Interior. Recentemente, um sírio de 20 anos matou um pessoa com uma faca em uma rua em Dresden e feriu outra, em uma ação classificada como terrorista.

Neste ano, a polícia também desmantelou uma célula de supostos terroristas do Tadjiquistão ligados ao EI. Além do terrorismo islâmico, o país também tem enfrentado ameaças de ataques da extrema direita e de grupos neonazistas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por FolhaPress, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.