Por Vinicius Assis Em RMVale Atualizada em 25 JUN 2020 - 13H56

Câmeras do COI de Jacareí começam a funcionar três anos depois do planejado

A princípio, as câmeras deviam ter começado a funcionar em 2017, mas o projeto passou por diversos adiamentos

Divulgação/PMJ
Divulgação/PMJ
Ainda há previsão de instalação de mais câmeras no sistema


As câmeras do COI (Centro de Operações Integradas) de Jacareí começaram a operar parcialmente nesta quinta-feira (25), em Jacareí. Hoje entra em funcionamento 193 das 243 das câmeras que vão fazer parte da ação do governo da cidade. Desses equipamentos 67 são próprias do município e outras 126 serão cedidas pela ACIJ (Associação Comercial e Industrial de Jacareí).

A previsão é que as outras 50 câmeras comecem a funcionar na segunda quinzena de julho.

A instalação de novas câmeras para o COI foi uma das promessas de campanha do prefeito Isaias Izaias Santana (PSDB) e, a princípio, deveriam começar a funcionar em 2017. A licitação para adquirir os equipamentos foi aberta somente em julho de 2018. Em 2019, a informação era de que as câmeras fossem implantadas em fevereiro desde ano, mas sofreu mais um adiamento.

A prefeitura da cidade ainda planeja um convênio com a SSP (Secretaria de Estado de Segurança Pública) para ter acesso aos bancos de dados de polícia do governo estadual.

Adriano Santos, o atual secretário de Segurança e Defesa do Cidadão da cidade celebrou a implantação.

“É um investimento no que a gente tem de mais importante: o bem-estar de quem vive em Jacareí. O sistema conta com tecnologia de ponta, estrutura moderna, e parceria com a Associação Comercial e Industrial da cidade”.

Quanto aos custos, a prefeitura de Jacareí deve desembolsar um total de R$ 5,8 milhões no total. Sendo R$ 5,6 milhões para a empresa de monitoramento com sede no Rio de Janeiro Telemática Sistemas Inteligentes, que instalou o sistema, além disso, a prefeitura também deve incluir mais R$ 192 mil no contrato por todo o atraso na implantação. Outros R$ 145 mil serão gastos para reforma na estrutura da sede do sistema e R$ 123 mil para reformar o sistema elétrico e implantar ar condicionado no local.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vinicius Assis, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.