Por Julia Lopes Em RMVale Atualizada em 04 JUN 2021 - 13H35

Campos do Jordão registra grande movimento de turistas e aglomerações durante feriado de Corpus Christi

A prefeitura espera receber até 72 mil turistas no feriado que abre a temporada de inverno



Neste feriado prolongado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (3), Campos do Jordão registrou grande movimento de turistas e aglomerações na cidade. A equipe de fiscalização da prefeitura desarticulou ao menos cinco eventos irregulares. 

Segundo o Sinhores (Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares), a rede hoteleira está com 95% das reservas preenchidas para este feriado.

De acordo com a prefeitura, no feriado de Corpus Christi em 2019, Campos recebeu aproximadamente 120 mil visitantes. Para 2021, acredita-se que este número fique entre 50% e 60%, com expectativa de receber de 60 mil a 72 mil turistas. 

Para o próximo final de semana, que é Dia dos Namorados, a média deverá ser em torno de 45 mil, ou seja, 50% da média para o período em 2019. Estes dados são baseados no movimento apurado nos últimos finais de semana de maio pela Prefeitura de Campos do Jordão.

A expectativa para a rede hoteleira, bares e restaurantes é considerada boa. O feriado de Corpus Christi marca o início da temporada de inverno na cidade e como no ano passado os hotéis e comércios precisaram ficar fechados por conta da pandemia, espera-se um fluxo de turistas bem grande.

O diretor do Sinhores, Paulo Cesar Costa, comentou que esse momento é de recuperação econômica na cidade.

“Pois estamos recuperando o grande prejuízo acumulado no ano passado e readmitido os desempregados que perderam seus empregos”, disse Paulo.

Medidas contra aglomerações


A Prefeitura de Campos do Jordão disse que intensificou, nesta sexta-feira (4), as ações para evitar as aglomerações registradas durante o feriado de Corpus Christi.

Segundo a prefeitura, este feriado na cidade sempre foi uma das datas mais importantes do ano, abrindo a temporada do inverno com a chegada de milhares de turistas e muitas opções de festas e eventos. Este ano, com a prorrogação da fase de transição do Plano São Paulo, de 1 a 13 de junho, os estabelecimentos da cidade podem funcionar dentro dos protocolos estabelecidos.

Com isso, a prefeitura se preparou para o feriado e criou uma Força Tarefa em parceria com o Governo do Estado, focada na orientação e fiscalização de estabelecimentos comerciais e também para coibir festas clandestinas.

Até a noite desta quinta-feira, a Força Tarefa desarticulou ao menos cinco eventos que estavam sendo organizados de forma ilegal e dezenas de estabelecimentos comercias foram fiscalizados e alguns multados por descumprirem as normas do Plano São Paulo.

Em nota, a prefeitura destacou que “é inadmissível a falta de respeito com que parcela dos turistas agiu na última noite. A responsabilidade é de todos”.

Para evitar as aglomerações em vias públicas, três medidas já estão sendo tomadas : a volta da barreira sanitária no Portal de entrada da cidade, proibição do chamado “take away” de bebidas alcoólicas em restaurantes e bares e o controle do perímetro de acessos ao calçadão de Vila Capivari.

“Como já afirmei nesta semana, temos consciência de que o enfrentamento da pandemia continua, vamos tomar todas as medidas possíveis para evitar aglomerações. Pedimos que nossos visitantes respeitem as regras e aproveitam a cidade de forma segura”, enfatiza o Prefeito de Campos do Jordão Marcelo Padovan.

O que dizem os comerciantes

Nesta quinta-feira (3), em vídeos e fotos que circulam nas redes sociais, o município de Campos do Jordão registrou aglomeração na Vila Capivari, o ponto turístico mais frequentado e procurado pelos viajantes.

Como medida de evitar estas aglomerações, a ACE (Associação Comercial) de Campos do Jordão enviou um ofício a Secretária de Turismo da cidade sugerindo uma adequação nos horários de funcionamento dos comércios, bares e restaurantes, levando em consideração que o município é um dos destinos turísticos mais procurado no Brasil durante o feriado de Corpus Christi.

No ofício, os comerciantes alegam que a Vila Capivari é o ponto de maior desejo de todos os turistas, que existe uma grande limitação física naquela região e que as pessoas se aglomeram nas duas ruas principais, limitando a prática do distanciamento social. Com isso, os restaurantes e comércios abertos na rua poderiam ser “uma válvula de escape, aumentando o espaço físico disponível para estas pessoas que formam aglomerações”, explica o documento.

A ACE pede que os restaurantes possam fechar suas portas às 21h, conforme o Decreto Municipal, mas que seja permitido o atendimento aos clientes que ainda estejam consumindo no local após este horário, para que assim tenha uma maior opção de horários de atendimento, diminuindo assim a aglomeração nas ruas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Julia Lopes, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.