Por Gabriel Campoy Em RMVale Atualizada em 14 JUN 2021 - 18H40

Condutores do transporte de Guará entram em greve e cantam “parabéns” após completarem um ano sem vale alimentação

Empresa responsável afirmou que a arrecadação caiu durante a pandemia e a prioridade foi pela manutenção dos empregos


O transporte coletivo de Guaratinguetá foi paralisado, na manhã desta segunda-feira (14), por conta de uma greve dos condutores contra o não pagamento de vale alimentação da empresa Oceano Rodoviário.

De acordo com o STTRAVP (Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba), a empresa estaria há um ano sem pagar o benefício para os profissionais da classe.

Em forma de protesto, os trabalhadores, em companhia de membros do sindicato, cantaram parabéns pelo “aniversário” de um ano sem o recebimento do vale alimentação. Bolo e copos de refrigerante foram servidos em frente à prefeitura.


O que diz a empresa

De acordo com a empresa, a pandemia do coronavírus trouxe restrição na circulação de pessoas, o que ocasionou a queda do número de passageiros e, consequentemente, da arrecadação. Ainda segundo a Oceano Rodoviário, a prioridade foi manter os pagamentos de salários em dia, junto dos insumos básicos para que não fosse desfeito nenhum emprego.

Conforme diz a nota, por conta dessas mudanças na arrecadação é que o pagamento de benefícios aos trabalhadores foi cessado. Contudo, no período correspondente a julho e dezembro de 2020, a empresa disse já estar em negociação junto a Vara do Trabalho.

“[...] a dívida referente ao vale alimentação dos meses de julho/2020 a dezembro/2020 está sendo negociada pela empresa junto a Vara do Trabalho de Guaratinguetá. Já os meses de 2021, devido ao movimento de greve, foram objetos de dissídio coletivo junto ao Tribunal Regional do Trabalho de Campinas, que em decisão cautelar incluiu a Prefeitura Municipal da Estância Turística de Guaratinguetá no polo passivo da ação”, diz um dos trechos do comunicado.


O que diz a prefeitura

Em resposta à reportagem, o secretário de Mobilidade e Segurança Major Oliveira afirmou que a responsabilidade dos pagamentos dos benefícios como o vale alimentação é totalmente da empresa.

Ele afirmou que a empresa está adotando as medidas cabíveis e que a prefeitura segue observando a situação se dispondo a auxiliar naquilo que lhe couber e no que for necessário.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Gabriel Campoy, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.