Por Bruna Caroline Em RMVale Atualizada em 15 SET 2020 - 13H37

Funcionários do transporte público de Campos do Jordão realizam paralisação nesta terça-feira

Segundo o sindicato, até o momento não há previsão de retorno da circulação dos ônibus na cidade

Divulgação/PrefeituradeCamposdoJordão
Divulgação/PrefeituradeCamposdoJordão


Os funcionários do transporte público de Campos do Jordão estão realizando uma paralisação nesta terça-feira (15). Desde o início do dia, os ônibus não estão circulando na cidade.

Segundo o Sindicato dos Condutores, os funcionários do transporte público da cidade estão há três meses com 30% do salário atrasado. Esses 30% deveriam ser pagos pela empresa que opera o transporte na cidade. Os outros 70% estão sendo pagos pelo governo.

Além disso, os funcionários estariam há quase três meses sem receber o ticket alimentação.

Ainda de acordo com o sindicato, nenhum ônibus circulou na cidade hoje. Desde às 5h, os funcionários do transporte público estão paralisados. Cerca de 30 funcionários se encontram parados na porta de empresa que opera o transporte público na cidade.

Até o momento, não há previsão de retorno da circulação dos ônibus na cidade. O sindicato informou que os trabalhadores não concordaram com a proposta apresentada pela empresa.

A Viação na Montanha, empresa que opera o transporte na cidade, foi procurada, mas até o fechamento desta matéria não tinha se manifestado.

A Prefeitura de Campos do Jordão informou que recebeu com surpresa e indignação a paralisação.

“É lamentável que isso ocorra, visto que a Prefeitura em todos esses anos vem cumprindo rigorosamente seus compromissos e já pagou, nos dias 31 de julho e 28 de agosto, as duas parcelas do auxílio emergencial autorizado pela Câmara Municipal, no valor total de R$ 412 mil.

O auxílio visava, justamente, evitar esta situação, mantendo os empregos e os pagamentos de salários, diante da Pandemia do novo Coronavírus, que fez com que o volume de passageiros transportados caísse em 90% do habitual.

A Prefeitura informa que está notificando a empresa e aguarda a resolução das negociações em curso, entre empresa e sindicato, e que não hesitará em tomar as medidas judiciais pertinentes, não descartando, inclusive, uma possível intervenção na concessão, caso o serviço não seja restabelecido”, diz trecho da nota.

A Administração informou ainda que a paralisação é ilegal, visto que há uma decisão judicial que impede a paralisação do transporte público na cidade, uma vez que o serviço é essencial.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Bruna Caroline , em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.