RMVale

Prefeitura desmente morte de idoso por suposta reação à vacina contra Covid-19 em Guará

A vítima morava em um asilo que registrou um surto de coronavírus

Escrito por Samuel Strazzer

11 FEV 2021 - 09H13 (Atualizada em 11 FEV 2021 - 10H59)

Samuel Strazzer / Meon

A prefeitura de Guaratinguetá desmentiu, nesta semana, um boato que afirmava que um idoso havia morrido por suposta reação à vacina contra a Covid-19. A informação do suposto evento adverso relacionado à vacinação estava circulando nas redes sociais.

Segundo a Secretaria de Saúde, após tomarem conhecimento do boato, foi iniciado um processo e apuração por uma equipe técnica. Foi constatado que o idoso morava em um asilo onde ocorreu recentemente um surto de coronavírus.

Ele havia sido hospitalizado por apresentar sintomas de contaminação pela Covid-19 e o mesmo ocorreu com outros idosos da mesma instituição de longa permanência. Três funcionários da instituição também foram afastados por testar positivo para o vírus recentemente.

A partir das informações apuradas, a Secretaria de Saúde conseguiu estabelecer uma linha do tempo de contágio no asilo.

O idoso que morreu testou positivo no exame RT-PCR para Covid-19. Segundo a prefeitura, “Se ele tivesse morrido por uma reação a vacina, o teste deveria ter dado negativo, já que a vacina tem o vírus inativado, ou seja, a pessoa não é contaminada”.

Também foi esclarecido que o efeito protetivo da vacina acontece 30 dias após o paciente receber a segunda dose da vacina – o que não era o caso da vítima e dos outros idosos do asilo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Samuel Strazzer, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...