Por Conteúdo Estadão Em Noticias

Taxa de desemprego é recorde em 12 Estados no 1º trimestre, mostra IBGE

A taxa de desocupação alcançou patamar recorde em 12 das 27 Unidades da Federação no primeiro trimestre de 2021. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desocupação do País subiu de 13,9% no quarto trimestre de 2020 para um ápice de 14,7% no primeiro trimestre de 2021.

Os recordes para cada Unidade da Federação foram registrados no primeiro trimestre em Rondônia (11,4%), Tocantins (16,3%), Maranhão (17,0%), Piauí (14,5%), Ceará (15,1%), Pernambuco (21,3%), Alagoas (20,0%), Sergipe (20,9%), Bahia (21,3%), Minas Gerais (13,8%), Rio de Janeiro (19,4%) e Goiás (13,5%).

A taxa de desocupação teve avanço estatisticamente significativo em relação ao quarto trimestre de 2020 em oito unidades da federação.

Os maiores aumentos ocorreram no Tocantins (5,8 pontos porcentuais), Pará (2,9 pontos porcentuais), Maranhão (2,5 pontos porcentuais) e Piauí (2,5 pontos porcentuais).

As maiores taxas foram as de Pernambuco (21,3%) e Bahia (21,3%), seguidos por Sergipe (20,9%) e Alagoas (20,0%).

As menores ocorreram em Santa Catarina (6,2%), Rio Grande do Sul (9,2%), Paraná (9,3%) e Mato Grosso (9,9%).

No Estado de São Paulo, a taxa de desemprego ficou em 14,6%.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Conteúdo Estadão, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.