RMVale

Cesta básica do Litoral Norte tem 4ª alta consecutiva em março

Encarecimento dos combustíveis também impactou preços dos itens básicos

Escrito por Ana Lígia Dal Bello

13 ABR 2022 - 19H49 (Atualizada em 13 ABR 2022 - 19H56)

Reprodução

No mês de março, o preço da cesta básica apresentou a quarta alta consecutiva em todos os municípios do Litoral Norte, é o que mostra a pesquisa da realizada pelo Centro Universitário Módulo e a Fass ( Faculdade de São Sebastião).

Os aumentos por cidade foram os seguintes:

  • São Sebastião: + 6,56%
  • Caraguatatuba: +5,90%
  • Ubatuba: + 5,68%
  • Ilhabela: + 4,56%

A média do preço da cesta nos municípios, que era de R$686,70 em fevereiro, subiu para R$725,93 em março, o que representa alta de 5,71%. Esse é o maior percentual de aumento para um mês desde outubro de 2020, quando a variação foi de 6,51%.

O preço mais caro foi registrado em São Sebastião, R$739,55, e o menor em Caraguatatuba, R$714,26.

Os produtos que ficaram mais caros no mês passado foram:

  • Tomate: + 32,78%
  • Óleo de soja: + 10,85%
  • Feijão: + 9,90%
  • Já os que tiveram queda de preço foram
  • Açúcar: -3,36%
  • Banana: - 2,78%
  • Café: -1,03%

De acordo com uma das coordenadoras da pesquisa do Módulo e Fass, a economista e professora Tcharla Bragantin, “a alta vem puxada, principalmente, pelo aumento dos insumos relacionado a produção dos alimentos. Outro fator foi o aumento no preço dos combustíveis, ou seja, o processo logístico de distribuição desses produtos, até chegarem às prateleiras do supermercado, também ficou mais caro”, explicou.

Reprodução
Reprodução


Chuvas

Questionada sobre o efeito das fortes e constantes chuvas no Litoral Norte, sobretudo em Ubatuba, a professora explicou que não há relação direta com os preços altos, “vez que não houve a interdição das rodovias por um período muito extenso”. Do contrário, “isso impactaria o preço dos alimentos, que demorariam mais para chegar, diminuindo a oferta dos alimentos disponíveis no mercado”.

Outono/inverno

As condições climáticas são fundamentais para os preços dos produtos, especialmente de hortifrúti: tomate, batata, banana, explicou a professora. “As condições climáticas do período de outono/inverno vão favorecer a safra desses produtos que são mais sensíveis às secas, aos períodos de calor intenso; isso fará com que esses produtos tenham o preço equilibrado nesses meses ou nos subsequentes”.

Dicas para economizar e otimizar as compras

Embora os preços “salgados” impactem boa parte da renda das famílias, a economista sugere o seguinte:

  • Fazer lista de compras antes de sair de casa, conferindo o que já está disponível na dispensa, para evitar comprar itens desnecessários;
  • Aproveitar dias de ofertas nos supermercados - alguns fazem dias de hortifrúti, de carne, etc.
  • Dar preferência às redes atacadistas que dão mais desconto para quem compra em grande quantidade;
  • Evitar ir ao supermercado em horário de pico, já que o consumidor fica com menos paciência de escolher e pesquisar preços;
  • Fazer cadastro em aplicativos de supermercados que oferecem clube de desconto e acompanhar as promoções para conseguir equilibrar as compras do mês.
Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Lígia Dal Bello, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.