Por Ana Lígia Dal Bello Em RMVale Atualizada em 27 SET 2021 - 21H08

Vídeo: foca que veio da Antártica é reabilitada e solta em Ubatuba nesta segunda-feira (27)

Inpe forneceu informações sobre as correntes marítimas ideais para que animal fosse solto e tivesse mais chance de voltar para casa

Uma foca-caranguejeira que viajou da Antártica e foi parar na praia de Calhetas, em São Sebastião, foi devolvida à natureza nesta segunda-feira (27), em Ubatuba.

O animal foi resgatado pelo PMP-BS (Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos) em 30 de junho, reabilitado por três meses e solto pelo Instituto Argonauta, em Ubatuba.

Quando chegou ao Litoral Norte, a foca foi encontrada por moradores apática, magra e com lesões na pele. Com 1.60m, ela foi medicada, examinada, até que começou a se alimentar sozinha e se comportar conforme os colegas da mesma espécie.

Ela também recebeu e, após todas as avaliações, foi preparada para ser devolvida à natureza.

Volta para casa

Até mesmo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) participou da operação, ao fornecer informações sobre as correntes marítimas ideais não só para que a foca fosse solte mas para que tenha mais chance de voltar ao seu lugar de origem.

Assim, foi solta em mar aberto, perto de onde foi encontrada. A partir de hoje, ela tem o difícil desafio de completar, sozinha, o caminho de volta ao lar.

Assista ao vídeo:

Perfil

As focas-caranguejeiras são mais comuns na região antártica. No Brasil, elas aparecem ocasionalmente nas regiões sul e sudeste. Esta foi a quarta vez, nos últimos 12 anos, que um animal dessa espécie é visto no Litoral Norte. A penúltima vez foi em 7 de julho deste ano.

Apesar do nome, essas focas não comem caranguejos, mas peixes, crustáceos e lulas pequenos. Elas podem atingir até 2.60 m e 250 kg.

Confira a galeria de fotos:


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Ana Lígia Dal Bello, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.