Por Vinicius Assis Em RMVale Atualizada em 31 JUL 2020 - 11H31

Motorista de aplicativo é preso em S. José acusado de participar de roubo e sequestro relâmpago de idoso

O crime aconteceu em Taubaté no mês de junho

Divulgação/DIG
Divulgação/DIG
A polícia usou as câmeras de segurança para identificar o carro usado no crime


Um motorista de aplicativo de 29 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (31) em São José dos Campos acusado de participar de um sequestro relâmpago de um idoso seguido de um assalto à casa dele, em Taubaté. A polícia suspeita que o motorista tenha usado da profissão para cometer outros crimes. Na casa do homem foi encontrada uma grande quantidade de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, a DIG (Delegacia de Investigações Gerais) foi a responsável pela prisão do acusado. A investigação usou como base, as imagens de câmeras de segurança de locais próximos onde o assalto e o sequestro ocorreram.

O crime foi no dia 29 de junho, no bairro do Barreiro, em Taubaté. Criminosos abordaram um idoso logo pela manhã, quando ele chegava para alimentar os animais em uma chácara. Ele foi sequestrado, levado para a casa em que mora, no bairro Alto do Cristo, onde os bandidos entraram no imóvel e roubaram dinheiro e celulares tanto do idoso quanto da esposa e do filho dele, que estavam no local.

Os criminosos fugiram com o idoso e só liberaram a vítima na Rodovia Presidente Dutra, na divisa entre Taubaté e Pindamonhangaba. Ele conseguiu acionar a polícia após ser liberado. Durante a ação , tanto o idoso quanto a família dele, ficaram encapuzados e os bandidos usavam máscaras para dificultar a identificação.

Por meio das imagens de câmeras de segurança do local do crime, os policiais identificaram a placa do carro e chegaram ao proprietário do veículo. Eles passaram a monitorar a rotina do suspeito, que é motorista de aplicativo.

Na manhã desta sexta-feira (31), uma equipe da DIG de Taubaté foi até à casa do suspeito, no Jardim Sul, em São José dos Campos. No local a polícia encontrou o carro usado no crime e uma grande quantidade de droga. Na residência estavam maconha, crack, balanças de precisão e material para preparo da droga. Os entorpecentes estão avaliados em R$ 30 mil.

A polícia acredita que o homem tenha usado da profissão de motorista de aplicativo para cometer outros crimes. Ele foi preso e está à disposição da Justiça. Não foi informado por quais crimes ele vai ser indiciado. As investigações devem continuar, já que outros dois suspeitos ainda não foram presos.


Divulgação/DIG
Divulgação/DIG
As drogas estão avaliadas em R$ 30 mil

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vinicius Assis, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.