Por Samuel Strazzer Em RMVale Atualizada em 29 JUN 2020 - 12H26

Profissionais de educação física fazem manifestação pela reabertura de academias de esporte em São José

Eles pedem que as atividades esportivas sejam enquadradas em outra fase no Plano São Paulo

Divulgação
Divulgação

Um grupo de empresários e profissionais da área do esporte fizeram uma carreata reivindicando a autorização de funcionamento de academias, boxes e estúdios em São José dos Campos. Eles pedem que as atividades esportivas sejam enquadradas em outra fase no Plano São Paulo (projeto do Governo do Estado para retomada gradual de atividades econômicas) – que atualmente prevê a reabertura desses estabelecimentos somente na última etapa.

A carreata aconteceu na tarde do último sábado (27), partiu do Jardim Aquarius, região sul, e foi até o Parque da Cidade, na região norte. Segundo os organizadores, aproximadamente 25 carros participaram do ato.

O educador físico Gustavo Marqueti, 27 anos, afirma que a categoria busca autorização para retornar as atividades com regras de funcionamento.

“Nossa reinvindicação é pelo retorno das academias seguindo os protocolos da OMS (Organização Mundial da Saúde), respeitando o distanciamento, quantidade de pessoas por metros quadrados, o aluno será atendido por horário, aferindo a temperatura antes de entrar, fazendo a higienização após o uso dos aparelhos”, diz Marqueti.

Para Marcelo Perotti, 40 anos, professor de educação física e membro da Apefivali (Associação de Profissionais de Educação Física, Técnicos Desportivos, Atletas e Afins do Vale do Paraíba e Litoral), o Governo do Estado está sendo imprudente ao classificar academias como fator de risco. Para ele, o Governo Federal e até mesmo a prefeitura de São José dos Campos já observaram a possibilidade dos estabelecimentos funcionarem com medidas de prevenção.

“Hoje no Vale do Paraíba já são mais de 30 academias fechadas, que baixaram as portas por não aguentar essa pressão da academia. Então nós resolvemos nos movimentar, nos unir, porque estamos amparados pela ciência, pelos estudos, pela lei, que fala que a pratica da educação física é a premissa da saúde”, diz Marcelo.

O educador físico diz ainda que a reabertura das academias pode acontecer com segurança e também é um vetor de prevenção e combate a outras patologias. Ele diz ainda que a prática de atividades físicas pode ajudar na recuperação da pessoa que porventura vir a contrair o coronavírus.

“Para a pessoa passar por esse vírus ela precisa de um sistema imunológico e fisiológico muito forte, ela precisa estar treinando, capacitada de forma física e mental – porque atividade física também é saúde mental. Então nós exigimos o nosso direito de trabalhar e poder combater a covid com o nosso trabalho”, afirma Marcelo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Samuel Strazzer, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.