RMVale

São José dos Campos terá 1ª praça do Brasil com nome social de travesti

Projeto de lei da vereadora Amelia Naomi homenageia a agente de Saúde Suzy de Souza, brutalmente assassinada na cidade, em 2011

Escrito por Meon

24 JUN 2022 - 12H50 (Atualizada em 28 JUN 2022 - 09H19)

Reprodução

Apesar dos avanços obtidos pela luta social que transformou a transfobia em crime no Brasil, em 2019, o país é ainda o que mais mata pessoas trans e travestis em todo o mundo pelo 13° ano consecutivo, considerando 2022. As maiores vítimas de trans-feminicídio são mulheres. De acordo com o mesmo documento da Transgender Europe, 96% das pessoas assassinadas pela questão de gênero, em todo o mundo, eram mulheres trans ou pessoas transfeminadas.

Para trazer estabelecer diálogo em todas as áreas da gestão pública durante junho, Mês do Orgulho LGBTQI+, a vereadora Amelia Naomi (PT) e o ex-vereador e professor pós-graduado em Diversidade, Fabrício Correia, apresentaram na sessão do dia 23 projeto de lei que homenageia a travesti Suzy de Sousa, agente de saúde brutalmente assassinada na zona sul de São José dos Campos, em 2011. Pioneiro no Brasil, o projeto prevê dar o nome de Suzy a uma praça, em memória de uma pessoa transgênero.

Reprodução
Reprodução


Justificativa

“Vivemos um momento histórico de grande intolerância incentivado pelas ações de um governo que insiste em propagar o ódio e estimular a violência de gênero no Brasil. Isso nos motiva ainda mais a homenagear a memória de uma cidadã que foi assassinada por defender sua própria essência. Não à transfobia e ao transfeminicidio”, afirmou a vereadora Amelia Naomi.

O professor Fabrício Correia, atual presidente da Academia Joseense de Letras, ex-vereador e presidente do Fundo Social de Solidariedade do município, justificou a escolha da homenageada.

“Escolhemos nessa representação a travesti Suzy de Souza, nome social de Sidney de Souza, falecida 24 de junho de 2011, para nominar a primeira praça de nossa cidade em homenagem a uma pessoa transgênero, devido ao seu trabalho na área da saúde e defesa da liberdade de gênero. É um momento de grande significado para os direitos humanos no Brasil, não é uma simples nomeação de logradouro público, mas uma demonstração que o que nos torna iguais é sermos diferentes”, ressaltou o educador.

A praça em questão está localizada na Vila Amélia, região sul de São José. Com a aprovação do projeto, a cidade terá a primeira praça do Brasil em homenagem a uma pessoa transgênero.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.