Por Robson Ribeiro de Souza | IFSP Em Alunos

No Dia Nacional dos Surdos, conheça a história da Língua Brasileira de Sinais

De acordo o último censo divulgado pelo IBGE, existem cerca de 344 mil surdos no Brasil

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é utilizada para comunicação pelos surdos e deficientes auditivos. Ela é conhecida como espaço-visual, pois é projetada no espaço e pode ser compreendida visualmente.

Essa forma de comunicação foi trazida ao Brasil em 1855, porém só foi reconhecida como língua oficial da comunidade surda bem mais tarde. Atualmente, de acordo com o último censo divulgado pelo IBGE, em 2010, existem cerca de 344,2 mil surdos no país.

A história da Libras no Brasil

Reprodução
Reprodução


A Língua Brasileira de Sinais foi introduzida no Brasil por um surdo, o professor Francês, Hernest Huet, que em 1855 veio ao país e observou, que diferentemente da França, aqui não existiam escolas para este público.

Então, decidiu encaminhar um relatório à Dom Pedro II, solicitando um local para que fosse aberta uma escola de surdos por aqui. Dessa forma, foi fundada em 26 de setembro de 1857, no Rio de Janeiro, o Imperial Instituto de Surdos Mudos, que depois de 100 anos teve seu nome alterado para Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

Atualmente é um órgão vinculado ao Ministério da Educação, sendo referência no desenvolvimento, profissionalização e socialização dos surdos. Por conseguinte, o Dia Nacional dos Surdos é celebrado em 26 de setembro, mesma data da criação do instituto.

Reprodução
Reprodução


O desenrolar da Legislação

A partir do ano de 1989, quando foi sancionada a Lei 7.853, que garantia aos portadores de deficiência auditiva e surdos a proteção dos seus direitos ligados à educação, saúde, trabalho e previdência social, começaram a ser implementadas legislações específicas.

No ano de 1994 é realizada, em Salamanca na Espanha, a Conferência Mundial sobre Educação Especial, onde foi elaborada a declaração de Salamanca, com intuito de garantir a implantação de programas educativos para o acesso democrático de crianças ao ensino.

Dessa maneira, se deu a criação das escolas bilíngues, onde a metodologia é voltada para a formação da identidade surda, por meio do convívio com outros surdos. Finalmente, em 2002, a Libras foi reconhecida como meio legal de comunicação e expressão, por meio da Lei 10.436.

Como se deu o processo de Inclusão ao longo dos últimos anos?

A primeira produção musical com tradução em Libras foi lançada em 2013, como resultado de uma parceria feita entre a banda brasileira Duranbah e a empresa Hand Talk.

Na época, o clipe da música “Palavras” contava com a participação de um tradutor de libras virtual que fazia a tradução de forma simultânea, beneficiando, dessa forma, os mais de 10 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência auditiva.

Neste momento, com o crescimento na transmissão de lives por conta da pandemia, diversos artistas passaram a oferecer o recurso em plataformas digitais, mas quando falamos em canais de TV aberta, esse artifício revela-se ainda de maneira tímida.

Parceria:




Com supervisão de Nicole Almeida, jornalista do Grupo Meon.

Escrito por
Robson IFSP (Arquivo Pessoal )
Robson Ribeiro de Souza | IFSP

Aluno do 3º ano do Ensino Médio Integrado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, em São José dos Campos

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Exclusivo | Comissão Pré-Julgadora

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em Alunos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.