Brasil

São Paulo regride para a fase amarela de flexibilização

O motivo seria o aumento de internações por Covid-19; todas as regiões do estado devem sofrer restrições

Escrito por Andressa Lorenzetti

30 NOV 2020 - 11H36 (Atualizada em 01 DEZ 2020 - 14H02)

GovernoSP João Doria - fim quarentena - Governo SP (GovernoSP)

Todo o estado de São Paulo regrediu para a fase amarela do Plano de flexibilização. A informação foi confirmada há pouco pelo Governador João Doria na coletiva de imprensa do Governo do Estado, nesta segunda-feira (30). 

O principal motivo é o aumento no número de casos de Covid-19 nos últimos dias. Muitos leitos destinados a pacientes com a doença estariam ocupados, segundo o governo. Dados que serão repassados logo mais.  

Até agora, 6 das 17 regiões do estado estão na fase verde. As medidas restritivas vão focar em bares, restaurantes e cinemas. Considerando os atuais critérios do governo, na Fase Amarela salões de beleza, bares, restaurantes, academias, parques e atividades culturais (com público sentado) podem continuar abertos, mas com restrições — há, porém, a possibilidade de abrandamento das restrições.

Esses estabelecimentos comerciais, incluindo comércio de rua, shoppings centers, academias e prestadores de serviço poderão funcionar por 10 horas (na fase verde, eram 12 horas). Outro setor que pode ter impacto é das atividades culturais, que só é autorizado pelo governo a partir da fase verde (4). Caso não haja uma mudança nos critérios, teatros, museus, bibliotecas e cinemas podem ser forçados a interromperem suas atividades.

Está prevista até a manhã de terça (1) uma reunião com prefeitos das regiões consideradas mais críticas: ABC Paulista, Baixada Santista e Sorocaba.

Veja as atuais restrições da Fase Amarela

Shopping Center, galerias e estabelecimentos similares:• Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local

• Horário reduzido (10 horas)

• Praças de alimentação (ao ar livre ou em áreas arejadas)

• Adoção dos protocolos geral e setorial específico

Comércio, Serviços, Salões de beleza e barbearias:

•Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.

• Horário reduzido (10 horas).

• Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

Consumo Local (Bares, restaurantes e similares):

• Somente ao ar livre ou em áreas arejadas

• Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.

• Horário reduzido (10 horas).

• Consumo local até 17h.

• Consumo local até as 22h (se a região estiver a ao menos 14 dias seguidos na fase amarela).

• Adoção dos protocolos padrões e setoriais específicos.

Academias esportivas e centros de ginástica:

• Ocupação máxima limitada a 30% da capacidade do local.

• Horário reduzido (10 horas).

• Agendamento prévio com hora marcada.

• Permissão apenas de aulas e práticas individuais, mantendo-se as aulas e práticas em grupo suspensas.

• Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

Eventos, convenções e atividades culturais:

• Permitido após a região ficar ao menos 28 dias consecutivos na fase amarela.

• Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.

• Obrigação de controle de acesso, hora marcada e assentos marcados.

• Venda de ingressos de eventos culturais em bilheterias físicas, desde que respeitados protocolos sanitários e de distanciamento.

• Assentos e filas respeitando distanciamento mínimo.

• Proibição de atividades com público em pé.

• Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

* Com informações da CNN Brasil e Governo de SP (matéria atualizada)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Andressa Lorenzetti, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.