Por Meon Em RMVale

Sepultamento de grávida morta em Paraibuna reúne família e amigos

Cerimônia aconteceu na manhã desta sexta (13) em São José dos Campos

grvida_de_paraibuna

Comoção tomou conta dos que estiveram presentes durante o sepultamento de Leila dos Santos  

Beatriz Plaça/Meon


 

Cerca de 30 pessoas, entre amigos e familiares, estiveram presentes no sepultamento do corpo de Leila dos Santos, de 39 anos, no cemitério Municipal Colônia Paraíso, em São José dos Campos, na manhã desta sexta-feira (13). A mulher, que estava grávida, foi morta no início do mês e teve o bebê arrancado da barriga.

Os membros da família que compareceram na cerimônia estavam muito abalados com o crime e preocupados em obter alguma notícia sobre o bebê. Conforme apurou o Meon, até o o início da tarde, nem a família, nem a polícia possuem informações sobre a criança recém-nascida.

“Já temos um advogado para providenciar os documentos e ficarmos com a guarda da criança, assim como eu tenho a guarda dos outros dois filhos dela. Não temos notícias ainda, mas esperamos que o bebê esteja bem. Foi um crime muito cruel”, disse ao Meon um tio da vítima que não quis se identificar.  

Os suspeitos já foram identificados pela Polícia Civil de Paraibuna e seguem foragidos. Na manhã desta quinta-feira (12), os policiais receberam uma denúncia anônima sobre uma casa na zona leste de São José dos Campos onde, supostamente, a dupla morava. 
A polícia se deslocou até o lugar informado, mas ninguém foi encontrado no local.


Entenda o crime

4 de julho-  quarta-feira 

14 horas - Polícia Militar recebe a ligação de funcionários da balsa da represa de Paraibuna avisando ter encontrado um corpo.

15 horas - A equipe policial chega ao local e identifica o corpo sendo de uma mulher negra de aproximadamente 30 anos. A vítima vestia roupas comuns e estava com o corpo e rosto queimados. Ao lado do corpo foram encontrados um cordão umbilical e uma placenta.

16 horas – Equipe de investigação criminal chega ao local do crime. Provas foram recolhidas e é constatado que a vítima estava com a barriga dilacerada e teria passado por uma cesariana no local. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Jacareí e identificado como Leila dos Santos, 30 anos, sem residência fixa.

5 de julho - quinta-feira

10 horas - Durante a investigação do caso, funcionários do cartório de registro civil entram em contato com a Polícia Militar e informam que uma mulher havia tentado registrar um recém-nascido sem documentação. A PM foi informada que a criança teria nascido em uma casa na zona rural da cidade próximo à Salesópolis, a 47 km de distância do centro de Paraibuna. No local nenhum vizinho reconheceu os suspeitos pelas imagens fornecidas pela polícia.

11 de julho - quarta-feira 15h – Polícia Civil decreta a prisão preventiva da suposta mãe e do homem que a acompanhou ao cartório. A dupla está foragida e permanece sendo procurada pela policia.

12 de julho - quinta-feira

Família reconhece o corpo da vítima e polícia procura por suspeitos. 

13 de julho – sexta-feira

Corpo da vítima é sepultado no Cemitério Colônia Paraíso no Jardim Morumbi em São José dos Campos.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Meon, em RMVale

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.